EM CASA

EM CASA

DAHIANA DIVULGAÇÃO

DAHIANA DIVULGAÇÃO

ADAUTO NASCIMENTO

ADAUTO NASCIMENTO

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Conjunto de ações do Governo do Estado beneficia mulheres baianas

Fonte - Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

www.comunicacao.ba.gov.br Fotos Eloi Corêa e Adenilson Nunes

Para chamar a atenção ao Dia Internacional de Ação pela Saúde da Mulher e Dia Nacional pela Redução da Mortalidade Materna - comemorados em 28 de maio - mais 100 gestantes que residem no bairro Rio Sena receberão enxovais, resultado de parceria entre o Programa Pacto Pela Vida e as Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA). O evento será realizado na próxima sexta-feira (30), às 9h, na Base Comunitária de Segurança (BCS) de Rio Sena.


De acordo com a coordenadora de serviços sociais da VSBA, Tânia Nogueira, para que as mulheres sejam contempladas com os kits é necessário que estejam em dia com os exames que garantam a saúde delas e do bebê. “É indispensável que elas estejam fazendo o pré-natal, com todos os testes de urina, testes de HIV e VDRL [para rastrear possibilidade de sífilis] e as três doses da [vacina] antitetânica para evitar o tétano nos pontos [no períneo ou em virtude da cesariana] ou no umbigo do bebê”.

Tânia enfatizou que os critérios têm “o objetivo de reduzir, cada vez mais, os indicadores de morte materna na Bahia”. Ela informou ainda que são entregues 900 enxovais por ano pelas Voluntárias Sociais da Bahia e que, no interior, a iniciativa tem apoio dos Centros de Referência e Assistência Social (CRAS). “Em Salvador, contamos com o apoio das associações comunitárias”.

Os kits são compostos por itens como banheira, colchãozinho, toalha, cueiros, mantas, lençol, fronha, roupas para recém-nascido, meias, além de fraldas descartáveis e de pano. “As associações comunitárias nos ajuda a verificar se as gestantes fazem de fato o acompanhamento e se é feito nas unidades de saúde mais próxima do bairro onde elas moram”, completou.

Prevenção ao câncer de mama

Uma séria de outras iniciativas desenvolvidas pelo Governo do Estado contempla o público feminino. Boa parte destas ações é realizada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), a exemplo do Programa Estadual de Rastreamento do Câncer de Mama que, desde outubro de 2011, já realizou 150 mil mamografias em mulheres de 50 a 69 anos residentes em 208 cidades baianas.

Para facilitar o acesso ao exame, dois ônibus equipados com aparelhos modernos levam o atendimento até as moradoras de cada cidade. As secretarias municipais de Saúde são responsáveis pela mobilização no local.

“Se o exame apontar alguma alteração na mama, a paciente é submetida à ultrassonografia. Se houver necessidade, também fazemos biopsia, radioterapia, quimioterapia, cirurgia e até reconstrução da mama [prótese de silicone]”, explicou o titular da Sesab, Washington Couto.

A Sesab, inclusive, conta com uma área técnica voltada à Saúde da Mulher, que tem entre as prioridades a redução da mortalidade materna e neonatal, controle do câncer do colo de útero e de mama, promoção do planejamento reprodutivo e combate à violência contra a mulher.

Rede Cegonha

Conforme a coordenadora do cuidado para o ciclo de vida e gênero da Sesab, Olga Sampaio, as ações são desenvolvidas em consonância com a política nacional. “Neste momento, nossa maior estratégia é a implantação e implementação da Rede Cegonha com a garantia de efetivação de diretrizes que minimizem e reduzam a mortalidade, com a adoção de boas práticas no parto e nascimento, ampliação de serviços e qualificação de profissionais de nível médio e superior”.

Os 417 municípios do estado aderiram à primeira fase da Rede Cegonha, que se refere ao pré-natal. Neste sentido, a Bahia implantou o Programa Estadual de Triagem Pré-Natal que, de acordo com Olga Sampaio, é “uma metodologia semelhante ao teste do pezinho, só que nas mulheres. É feita uma pequena coleta de sangue no dedo da gestante. O objetivo é fazer a triagem de alguns agravos que podem ocorrer durante o pré-natal”.

Testes rápidos 

Na Bahia já foram realizados mais de 51 mil exames em gestantes, com a triagem pré-natal. Buscando qualificar a atenção ao pré-natal e ampliar o acesso das mulheres em idade fértil, o Estado adquiriu os testes rápidos de gravidez, que fazem parte das estratégias da Rede Cegonha, para o diagnóstico precoce da gestação. Já foram distribuídos mais de 63,3 mil testes. Outra ação é a implantação de testes rápidos de HIV e Sífilis no pré-natal e nos serviços que realizam parto.

Para ampliar os serviços de referência para mulheres vítimas de violência sexual em maternidades da Rede Própria do Estado, em Salvador, a Sesab também tem trabalhado no projeto Superando Barreiras, do Ministério da Saúde.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...