sábado, 4 de fevereiro de 2023

Em reunião com APLB, governador apresenta calendário de pagamento dos precatórios



Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia

O Governo do Estado pagará R$113 milhões em abonos a 73 mil profissionais da Educação a título de precatórios do Fundo de Desenvolvimento da Educação Fundamental (Fundef) a partir da próxima segunda-feira (6). O anúncio foi feito pelo governador Jerônimo Rodrigues em reunião com representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Bahia (APLB), no final da tarde desta sexta-feira (3).

Jerônimo destacou a importância da reunião e do pagamento dos precatórios logo neste início de fevereiro, dentro dos primeiros 100 dias de governo. “Chamamos a APLB porque nós conseguimos, com a Secretaria da Fazenda, os recursos suficientes para podermos pagar esta última parcela dos precatórios do Fundef. Juntando com as etapas que o governador Rui Costa já pagou, estamos falando de R$ 1,2 bilhão, que chega de forma justa aos professores. Quero aproveitar para dizer que nos reunimos com a APLB e combinamos para que a APLB possa divulgar junto aos professores e àquelas pessoas que têm direito".

O governador ressaltou ainda o trabalho feito pela Saeb para identificar os professores que têm direito ao pagamento. “A Saeb, junto com a Secretaria da Educação, teve que ir nos registros porque são professores que têm o direito da época de 98, então teveque se buscar todas as situações cadastrais e comprovações”, explicou.


Presidente da APLB, Rui Oliveira afirmou que “foi extremamente positiva a reunião da diretoria da APLB, não só com o governador, mas com sua equipe também. A boa notícia é o pagamento dos recursos do Fundef, do precatório, dessa primeira etapa. Então, nós vamos construir uma agenda, saímos daqui com uma agenda de construção de outras pautas que a gente vai apresentar para a categoria e parabenizar que assim, de forma civilizada, de forma educada, que nós vamos caminhar”.

Cronograma

De acordo com o cronograma definido pelo Governo do Estado, 65.939 mil profissionais que possuem contas no Banco do Brasil receberão os recursos nesta segunda-feira (6), podendo visualizar o crédito em conta já neste sábado (4). Já os beneficiários correntistas de outras instituições bancárias, que totalizam 7.317 pessoas, receberão o pagamento na próxima terça-feira (7). A lista atualizada de beneficiários dos precatórios do Fundef está publicada na edição desta sexta-feira (3) do Diário Oficial do Estado. Em 2022, o Estado desembolsou pouco mais de R$ 1,1 bilhão a 71.489 servidores e ex-servidores, o que representa 90% dos valores devidos.

O crédito atual de R$ 113 milhões diz respeito a um resíduo do valor total que havia sido retido para viabilizar a realização de eventuais ajustes na base de dados – conforme previsto no decreto no 21.629, de setembro do ano passado, que determina também a destinação dos recursos via rateio.

Os valores correspondem a um saldo residual devido ao grupo pelo Estado, em decorrência do julgamento judicial que condenou a União a complementar as verbas do Fundef não repassadas, entre 1998 e 2006, pelo Governo Federal para estados e municípios, devido a um erro de cálculo.

Pendências

Com o atual crédito, os casos ainda pendentes de pagamento dizem respeito, em sua maioria, a servidores falecidos – cujos herdeiros ainda não apresentaram o alvará da Justiça requerendo o abono – ou a servidores que se encontram fora da folha de pagamento e não efetuaram o recadastramento. Novas solicitações de funcionários públicos ou herdeiros poderão ser encaminhadas a qualquer momento ao Estado, dentro de um prazo de cinco anos a partir da publicação da primeira lista de beneficiados.

Quem tem direito

Possuem direito a receber os precatórios professores, coordenadores pedagógicos, diretores, vice-diretores e secretários escolares que ocuparam cargo público ou que estavam em emprego público, em efetivo exercício na educação básica da rede pública de ensino, no período de janeiro de 1998 a dezembro de 2006. Também são contemplados aqueles que ocupavam cargos comissionados do quadro do Magistério e professores contratados pelo Regime Especial de Direito Administrativo (Reda), que atuavam na educação básica no mesmo período. Estão incluídos servidores ativos e inativos, além de herdeiros daqueles profissionais que se enquadram nos mesmos critérios.

terça-feira, 31 de janeiro de 2023

ITAJU DO COLÔNIA- O projeto Cinema na Praça foi sucesso total


ASCOM Itaju do Colônia 

A criançada de Itaju compareceu em massa na última sexta-feira (27), para a estréia do projeto Cinema na Praça, que propõe levar diversão e cultura com exibição gratuita de filmes. O projeto da Prefeitura é realizado por meio da Secretaria de Assistência Social.

A magia do cinema tomou conta do público presente, que cedo já estavam na praça Santo Antônio.

A sessão que começou pontualmente às 18h foi regada a muita pipoca e não faltaram entusiasmo e alegria das crianças que aproveitaram cada momento. Logo após a exibição dos filmes, foram sorteados brindes para as crianças presentes.


domingo, 29 de janeiro de 2023

Por que tanto desrespeito com os nossos povos originários?


Por Arnold Coelho Jornalista MTB 6446/BA Foto: Claudia Andujar

Relutei por alguns dias em escrever sobre o assunto ‘povos originários’, índios e em especial os Yanomami. Acabamos de sair de uma eleição presidencial que literalmente dividiu o país entre os extremos (esquerda/direita), e esse ‘racha’ chegou na base da pirâmide da nossa civilização: a família.

Tudo hoje acaba em política e as pessoas perderam a noção do certo ou errado, independente do lado que ela está. Enquanto parte do lado esquerdo vê ‘agora’ como genocídio o que já acontece há séculos com os nossos índios, parte do lado direito não vê nada demais com a morte de 570 crianças (com menos de cinco anos) doentes e desnutridas nos últimos quatro anos, só porque elas nasceram na floresta amazônica e são de origem indígena.

É importante dizer que processo de dizimação dos povos indígenas vem acontecendo há cerca de 500 anos no Brasil, independente de lado. Assim que o homem branco colocou os pés nessa terra e foi bem recebido pelos índios, deu-se o ‘início do fim’ dessa raça que aqui já vivia, e que por direito são os verdadeiros donos desta terra.

A história conta e mostra que o projeto sempre foi de aniquilação total, partindo pela tentativa de escravidão (por quase 200 anos) e depois a redução drástica das suas áreas ou reservas indígenas, além dos constantes conflitos que sempre terminam em chacinas de índios no Brasil (independente da região). Basta ter índio que ali terá injustiça social.

A tentativa de acabar de vez com o povo indígena e suas etnias, entre elas os Yanomami, sempre foi um sonho antigo de uma classe poderosa no Brasil, que colocam a mineração (de metais preciosos) e a pecuária bovina (leite e corte) à frente da vida humana. 

Para concluir fiz uma breve pesquisa na internet (Wikpédia) e encontrei a expressão yanõmami thëpë, que significa, entre outras coisas, "seres humanos". Precisamos parar de ver esse genocídio com os povos originários do Brasil como algo banal, afinal eles são seres humanos e carregam isso na origem do seu nome. Quando morre um índio, além das nossas origens e história, morre um pouco do Brasil e do povo brasileiro.

Arnold Coelho

Ser humano ou Yanõmami thëpë


Foto: Claudia Andujar

sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Somos parecidos, mas não somos iguais

 


Por Arnold Coelho Jornalista MTB 6446

Apesar de sonhar com um mundo melhor, com mais justiça social e menos desigualdade entre os seres humanos, em orar diariamente por mais amor ao próximo e menos ódio com o nosso semelhante e por mais cuidado com a nossa casa e o nosso meio ambiente, as nossas diferenças nos faz colocar em risco o planeta e toda a raça humana.

O excesso de exploração das riquezas naturais e minerais do planeta Terra e a total falta de consciência ambiental do “bicho homem” com relação a nossa ‘única moradia’ - nesse imenso e infinito universo - só me faz chegar a conclusão que meus pensamentos, orações e sonhos são pura utopia, pois apesar da semelhança entre nós, o Homo sapiens (homem sábio) é parecido, mas não é igual.

Somos oito bilhões de uma raça onde a grande maioria só pensa em consumir e destruir, sem medir as consequências futuras. Não temos um outro lugar para viver, é fato! Não existe outro planeta para migrarmos em um futuro próximo, quando a água, o alimento e o ar puro que respiramos acabar. Ou mudamos nossas ideias, posições e atitudes ou estaremos fadados ao fracasso, condenando nossas futuras gerações a um fim trágico e melancólico.

Precisamos começar a pensar e agir de forma melhor, pelo bem deste planeta. Diariamente agimos e reagimos de forma diferente e por isso e por nossas condutas diárias não alcançamos bons resultados, não evoluímos como seres humanos. Sequer aprendemos a repartir o pão. O homem não quer igualdade, quer riqueza a qualquer custo, o que gera toda essa destruição ambiental e disparidade social.

As guerras, a fome e as tragédias naturais são fruto da irresponsabilidade, desonestidade e ganância humana. Por isso, digo que somos até parecidos (como os dedos de uma mão), mas não seremos nunca iguais, pois para cada ser honesto e preocupado com o futuro do planeta (e das próximas gerações), nós tropeçamos em milhares de desonestos que só pensam no enriquecimento material e ilícito, o que deixa a cada dia o mundo e as pessoas cada vez mais desiguais.


Arnold Coelho

Um ser humano que sonha

quarta-feira, 25 de janeiro de 2023

BARRO PRETO- Estradas vicinais bem cuidadas

 


Por André Luiz Evangelista Jornalista MTB 6515/BA

 

O município de Barro Preto, vem sendo bem cuidado em todas as áreas, o prefeito Juraci Dias (Juraci da Saúde), acompanha tudo bem de perto.

Não só a sede tem ganhado uma atenção super especial, a zona rural que não é pequena também tem recebido atenção irrestrita, as estradas vicinais estão em perfeito estado de trafegabilidade, desde o início da gestão de Juraci as estradas vicinais de Barro Preto passaram a ter extraordinária condições de locomoção  pois a manutenção é periódica.

O prefeito vai pessoalmente vistoriar as estradas, “ sempre fui de estar presente na zona rural, e, sempre percebi as péssimas condições que eram as nossas vicinais, no moleque assumir o município pedir aos nossos servidores de  forma célere e com muita responsabilidade fosse solucionado essa problemática. O pessoal assimilou o nosso pensamento e trabalharam duro e resolveram todos os problemas das nossas vicinais, hoje em dia é só manutenção preventiva, e, com isso, damos qualidade de locomoção para o escoamento da bacia leiteira, da lavoura do cacau e agropecuária como um todo. Disse o prefeito Juraci Dias (Juraci da Saúde).

terça-feira, 24 de janeiro de 2023

Barro Preto: Prefeitura entrega materiais esportivos para escolas municipais

 



Com o pedido dos profissionais de educação física do município de Barro Preto, a secretaria de Educação, atendeu e adquiriu materiais esportivos para as Escolas da Rede Municipal de Ensino. Cada Escola vai receber um kit composto por bola de futsal infantil, cronômetro, bomba, bola de vôlei, pratos, bombas para encher, apitos, corda de vôlei. bola de iniciação esportiva, colchonetes para prática de ginástica, bambolês e cones. Todas as escolas vão ganhar um kit de material esportivo.

Para a coordenadora de educação física Glecia Silva, com os materiais, os profissionais vão poder desenvolver o seu trabalho da melhor forma possível, proporcionando aos alunos a prática de esportes e outras atividades físicas, de fundamental importância para a saúde física, emocional e mental dos alunos, contribuindo também no aprendizado, pois, estimula as funções cognitivas, como a atenção, a memória e o raciocínio lógico, o que melhora o desempenho escolar.

Com o pedido dos profissionais de educação física do município de Barro Preto, a secretaria de Educação, atendeu e adquiriu materiais esportivos para as Escolas da Rede Municipal de Ensino. Cada Escola vai receber um kit composto por bola de futsal infantil, cronômetro, bomba, bola de vôlei, pratos, bombas para encher, apitos, corda de vôlei. bola de iniciação esportiva, colchonetes para prática de ginástica, bambolês e cones. Todas as escolas vão ganhar um kit de material esportivo.
Para a coordenadora de educação física Glecia Silva, com os materiais, os profissionais vão poder desenvolver o seu trabalho da melhor forma possível, proporcionando aos alunos a prática de esportes e outras atividades físicas, de fundamental importância para a saúde física, emocional e mental dos alunos, contribuindo também no aprendizado, pois, estimula as funções cognitivas, como a atenção, a memória e o raciocínio lógico, o que melhora o desempenho escolar.

“Entende-se que as atividades esportivas em geral é uma garantia de melhorar a qualidade de vida do ser humano e proporcionar momentos ricos de entretenimento e também auxiliar nossos profissionais de educação física, no desenvolvimento de atividades com os alunos”, ressalta o prefeito Juraci da Saúde.

De acordo com a secretária da pasta, Sirleide Rosa, os materiais adquiridos servirão para competições, projetos e práticas esportivas em quadras, campos de futebol e estádio.

Já na manhã desta terça-feira (25) haverá uma reunião para apresentação do projeto "CUIDANDO DA SAÚDE DO PROFESSOR.CORPO,MENTE E NUTRIÇÃO;uma iniciativa jamais vista,onde entendemos que,quem cuida também precisa ser cuidado.

Este projeto contará com profissional em educação física, profissionais em nutrição e profissionais psicológicos que estarão a disposição dos professores da rede. O encontro será na Escola Municipal Leda Aguiar, Informou Glecia Silva.

domingo, 22 de janeiro de 2023

A dor é o remédio que cura o espírito e a alma


Por Arnold Coelho Jornalista MTB 6446/BA 

É engraçado iniciar um texto com um título fazendo apologia à dor. O ser humano ainda não entendeu o sentido da dor. Geralmente encaramos a dor como um ‘castigo divino’ ou o pagamento por algo de errado que fizemos nessa ou em outras vidas - a depender da religião ou doutrina que você segue. 

De acordo com a Associação Internacional para o Estudo da Dor (IASP), a dor é uma experiência sensorial e emocional desagradável, associada a um dano tecidual real ou potencial, e pode ser aguda ou crônica.

Eu, dentro da minha ignorância intelectual, vejo a dor como o remédio para curar o espírito e a alma. A dor te mostra (de uma forma crua) o quanto você é insignificante, pequeno e incapaz de dominar o seu próprio corpo. Ela chega, te esmaga, te coloca no seu verdadeiro lugar e te mostra que você não é melhor que ninguém, que não viverá para sempre e que tudo nessa vida é passageiro.

Por outro lado, a dor pode te deixar um ser humano melhor. Pode abrir os teus olhos para um mundo doente que precisa de ajuda. Essa experiência sensorial e emocional desagradável, que todo ser humano tem com uma certa frequência, pode te arrancar a arrogância, a prepotência, a soberba, a ganância e te despertar o amor ao próximo, a busca por uma vida saudável e a comunhão com Deus e o seu semelhante.

Semana passada eu sofri um pequeno acidente doméstico e me lesionei, o que tem me causado dores frequentes no quadril, próximo a lombar. Os primeiros dois dias foram terríveis, mas graças a Deus (é importante deixar claro que digo Deus, pois sou Cristão), com remédio, sessões de gelo, alimento e descanso, eu melhorei (tô quase bom).

Os dias de dores me mostraram que somos frágeis e sem prazo de validade, que estamos nesse planeta passando uma ‘chuva’ e em algum momento vamos sentir uma última dor e partir, deixando apenas lembranças e ações boas ou ruins. Por isso, saiba aprender com a dor e se torne uma pessoa melhor aos olhos do seu Criador.


Arnold Coelho

Um ser humano frágil e que sente dor

Em reunião com APLB, governador apresenta calendário de pagamento dos precatórios

Secom    - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia O Governo do Estado pagará R$113 milhões em abonos a 73 mil profissionais da ...