EM CASA

EM CASA

DAHIANA DIVULGAÇÃO

DAHIANA DIVULGAÇÃO

ADAUTO NASCIMENTO

ADAUTO NASCIMENTO

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Lula Brandão, Alesandra, empresários e amigos doaram 200 cestas básicas em Ibicaraí



O prefeito Lula Brandão e sua esposa e secretária de Assistência Social Alesandra Brandão, reuniram amigos e empresários e conseguiram arrecadar com recursos próprios o equivalente a 200 cestas básicas que foram doadas para famílias carentes em Ibicaraí. A ação partiu do casal que doou parte da quantia arrecadada para a compra das cestas.

Segundo Alesandra a ação não é do prefeito ou da secretária, e sim, de Luiz (como Alesandra chama o prefeito), dela e de alguns amigos. “A ideia é justamente deixar de lado prefeitura e a política para ajudar a quem precisa. Foram doações de amigos, empresários, colaboradores e fornecedores. No final conseguimos montar 200 cestas de Natal. O momento é de puro agradecimento a Deus e aos amigos e parceiros que ajudaram na alegria dessas famílias”, disse Alesandra.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Brandão visita Ministério das Cidades para tratar da construção de casas populares e calçamento de ruas


ASCOM Ibicaraí 
O prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, depois de visitar o CENAD, na manhã de ontem, quarta-feira, dia 19, deu continuidade à sua peregrinação pela Capital Federal em busca de recursos e convênios. No período da tarde foi a vez do Ministério das Cidades. Brandão e Flávio, acompanhados do Deputado Bebeto, foram recebidos pelo Secretário Executivo do Ministério das Cidades, Silvani Alves Pereira.

A audiência foi para tratar dos convênios que o município de Ibicaraí têm com o Ministério das Cidades, que são eles: obras de pavimentação em diversas ruas da cidade e no distrito Emílio Izabel, onde o prefeito foi agilizar o pagamento das ruas já calçadas pela empresa contratada - o que vai viabilizar a continuação dos trabalhos. Na oportunidade o prefeito aproveitou para agilizar a questão das 200 casas que serão construídas em Ibicaraí, no terreno ao lado do hospital. Brandão recebeu total atenção do Secretário Executivo Silvani Alves Pereira, que espera que as demandas sejam resolvidas em breve.

“Aproveitei essa nova visita à Brasília para assinar documentos relativos a situação de emergência do município e adiantei logo todos os assuntos pendentes com o Ministério das Cidades, como a questão dos calçamentos e das 200 casas que serão construídas em Ibicaraí. A reunião de hoje foi bastante proveitosa e acredito que em breve Ibicaraí tenha novidades. 2019 será um ano de muitas obras. Vamos entregar o Mercado de Carnes, na feira; Uma nova creche no Cajueiro Velho; mais ruas calçadas e com fé em Deus mais algumas praças requalificadas”, disse o prefeito Brandão.

SRM faz confraternização no Ginásio de Esportes de Ibicaraí, para encerrar ano letivo



ASCOM Ibicaraí
A secretaria municipal de Educação de Ibicaraí, promoveu na tarde da última segunda-feira, dia 17, o encerramento do ano letivo da Sala de Recursos Multifuncional (SRM), com os alunos e pais. A confraternização aconteceu no Ginásio de Esportes Nicécio Bráulio e contou com a parceria do Professor Sulimar, que montou diversos Brinquedos do Tio Suly Festas para os alunos se divertirem.
A confraternização contou com a presença da vice-prefeita Adriana Assis, que representou o prefeito Lula Brandão; a Secretária de Assistência Social e primeira dama, Alessandra Brandão; a Secretária de Educação, Jailma Guimarães; a Coordenadora da Educação Básica, Dionei Cavalcante e integrantes da secretaria Municipal de Educação.
A festinha de confraternização teve início com Adriana, Alesandra, Jailma e Dionei proferindo palavras de agradecimento a todos os envolvidos na nobre missão de lidar com as crianças especiais, e com o belíssimo trabalho realizado pela gestão União e Trabalho, que montou uma sala especial (SRM) na Unidade Básica de Saúde Oseas Peixoto, no antigo SESP, para esses alunos. Existe também uma sala no Grupo Escolar Natércia Kauark.
Estiveram presentes ainda a Psicóloga Suellen Crispim Santos, as psicopedagogas Suane França, Renata Farias, Mery Jane Souza, Lucineide Barros, Karime Assis, além da educadora física Karine Lyra e uma clientela de aproximadamente 70 alunos que fazem parte dessa equipe.
Aconteceu um momento de agradecimento e depoimentos emocionados dos pais, que elogiaram o trabalho desenvolvido por toda a equipe da SRM. Na parte final da confraternização foi servido um delicioso lanche a todos os presentes.

Secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Verginio, é morto a tiros na Grande SP

Ex-deputado estadual pelo PEN foi morto com seis tiros no início da madrugada desta quinta-feira (20). Polícia investiga o crime para tentar identificar assassinos, que fugiram.
Por Luisa Vaz, TV Globo — Osasco
  Transportes de Osasco é morto na Grande SP
Bom Dia SP
--:--/--:--
Secretário de Transportes de Osasco é morto na Grande SP
O ex-deputado estadual e atual secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Verginio (PEN), de 55 anos, foi morto a tiros no início da madrugada desta quinta-feira (20) na cidade onde trabalhava, na Grande SP. A Polícia Civil investiga o caso como assassinato e tentativa de homicídio. O motivo do crime ainda é desconhecido e está sendo apurado. Há, no entanto, indícios de características de execução pois os criminosos fugiram sem levar nada das vítimas.

Segundo o boletim de ocorrência do caso, registrado no 5º Distrito Policial (DP) de Osasco, dois homens não identificados num carro Saveiro branco abordaram o Toyota Corolla preto, que pertence a Verginio, mas era dirigido por seu motorista particular. No banco traseiro estava a mulher do funcionário, que também foi baleada de raspão, mas sobreviveu ao ataque ocorrido na Rua Heitor dos Prazeres, no bairro Novo Osasco. O marido dela não se feriu.

Os números da placa do automóvel suspeito não foram anotados pelos sobreviventes. Eles contaram à polícia que ao menos dois homens não identificados, que estavam na Saveiro, participaram do crime, mas só um deles atirou. Eles fugiram sem levar nada das vítimas.

Dos seis disparos que atingiram Verginio, cinco teriam sido no peito. Ele estava sentado no banco do carona, acompanhado de seu motorista particular, que dirigia o veículo, e da mulher do condutor, no banco traseiro. Ela também foi baleada, mas sobreviveu.

Investigadores do 5º Distrito Policial (DP) de Osasco informaram que o secretário tinha saído de uma confraternização e estava em um carro com seu motorista e a esposa dele. Ao estacionar o carro, um outro veículo parou ao lado, um homem com uma touca saiu disparando em Vergínio e fugiu.

O atirador estaria portando uma pistola com um silenciador. Vergínio estava armardo, mas não conseguiu reagir. O motorista que estava com ele chegou a pegar a arma do secretário e disparar para fora do carro.
O crime aconteceu por volta de 1h, perto da Rua Heitor dos Prazeres, no Bairro Novo Osasco. Testemunhas disseram que o criminoso estava em uma Saveiro branca. Nenhum pertence do ex-deputado foi roubado na ação. A esposa do motorista foi atingida com um tiro de raspão, e passa bem.
Disparos no carro do ex-deputado Osvaldo Vergínio — Foto: Reprodução/ TV Globo
Perfil
Em 1981, Vergínio ingressou na Polícia Militar (PM). Ele também se formou em Direito. Nas eleições de 2004, se candidatou e se elegeu vereador em Osasco com 4.175. Em 2010, concorreu à eleição de deputado estadual em São Paulo e se elegeu com 64.242 votos. Assumiu o cargo em 3 de janeiro de 2013.

Em 2016, se candidatou a prefeito de Osasco, teve 5% dos votos e não foi ao segundo turno. No início de 2018, assumiu o cargo de secretário de Transporte e Mobilidade Urbana de Osasco.

Nas eleições de 2008, foi eleito o vereador mais votado da história da Região Oeste, com 10.001 votos. Em 2010 concorreu à Assembleia, obtendo 64.242 votos. Assumiu o cargo em 3 de janeiro de 2013. Ele deixa esposa e um filho.
Osvaldo Vergínio — Foto: Reprodução / Facebook / Osvaldo Vergínio
Luto
Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco informou que o prefeito da cidade, Rogério Lins (Podemos), lamenta profundamente o assassinato de Vergínio, e decretou luto oficial de três dias no município.


"Osvaldo era um homem íntegro, que contribuiu para o bom andamento da administração municipal, trazendo excelentes iniciativas para a melhoria da mobilidade urbana. Estamos chocados. Nos colocamos à disposição da polícia para ajudar nas investigações. E, neste momento, nos solidarizamos com a família e os amigos", diz o prefeito Lins no comunicado.Segundo a nota da prefeitura, o velório do secretário ocorrerá nesta quinta-feira, a partir das 11h30, na Sala Osasco, no prédio anexo ao Paço Municipal, na Avenida Bussocaba, 300, na Vila Campesina.

PF faz buscas em endereços ligados à família de Aécio Neves em Belo Horizonte

Segunda fase da Operação Ross investiga lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Casa da mãe do senador é um dos alvos.
Por Fernando Zuba, TV Globo — Belo Horizonte

00:00/01:39
PF cumpre mandado de busca e apreensão na casa da mãe de Aécio Neves em MG
A Polícia Federal cumpre três mandados de busca e apreensão em endereços ligados à família do senador Aécio Neves (PSDB), nesta quinta-feira (20), em Belo Horizonte. Os locais são a casa da mãe do parlamentar, além de uma empresa de comunicação, que seria da jornalista Andrea Neves, irmã de Aécio, e do primo Frederico Pacheco, além da casa deste. Esta é segunda fase da Operação Ross, que investiga o recebimento de vantagens indevidas do grupo J&F, entre os anos de 2014 e 2017.

As buscas desta quinta-feira (20) foram determinadas pelo ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal (STF). Devem ser recolhidos documentos em papel e arquivos digitais.

O objetivo, segundo a PF, é coletar elementos que podem indicar lavagem de dinheiro e corrupção passiva. Às 7h50, agentes descaracterizados deixaram a casa de Pacheco, na Rua Patagônia, no Sion, na Região Centro de Sul. Por volta das 9h50, uma viatura chegou à casa da mãe de Aécio, na Rua Pium-í, no Anchieta, onde já haviam oito policiais desde o início do dia.
O senador Aécio Neves (PSDB-MG), em foto de novembro de 2017 — Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado/Arquivo
No dia 11 deste mês, com o apoio do Ministério Público Federal, foram cumpridas ordens judiciais em imóveis do senador e da irmã dele, no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Atualmente senador, Aécio termina o mandato neste ano e, no próximo, assume uma vaga na Câmara dos Deputados.

A reportagem tenta contato com os advogados de Aécio, Andrea e da mãe. A defesa de Pacheco foi contatada e um retorno é aguardado.

A J&F disse que não se manifestar sobre esta fase da operação.

Delação de executivos da J&F
A Operação Ross teve início a partir de delação de executivos da J&F para apurar denúncias de compra de apoio político. Segundo a PF, Aécio Neves comprou apoio do partido Solidariedade por R$ 15 milhões, e empresários paulistas ajudaram com doações de campanha e caixa 2, por meio de notas frias. Outros partidos também teriam sido beneficiados.

Os executivos do grupo J&F relataram ao Ministério Público Federal o repasse de propina de quase R$ 110 milhões ao senador.


quarta-feira, 19 de dezembro de 2018

Prefeito tem importante reunião no CENAD, em Brasília, para conseguir recursos para Ibicaraí


ASCOM Ibicaraí 

O prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, esteve na manhã de hoje, quarta-feira, dia 19, no Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres – CENAD, com o secretário municipal de Finanças e Planejamento, Flávio Campos. Na oportunidade eles foram recebidos por Tarcísio de Souza Vasconcelos, Coordenador Geral do órgão que libera os recursos do Governo Federal para esses casos emergenciais.

A visita foi para tratar dos detalhes e ajustes finais da situação de emergência do município e que exigiu a presença do prefeito na capital federal. De acordo com Tarcísio a ação entra na fase final, sendo jogadas todas as informações no sistema. Ele acredita que no início do próximo ano o município de Ibicaraí tenha o recurso liberado pela União para ser aplicado na recuperação de áreas de riscos e ações estruturais em Ibicaraí.

“Precisei vir outra vez em Brasília, pois o processo precisava da minha presença. Essa reunião hoje foi muito produtiva e avançamos. A tendência é que o Governo Federal destina alguma verba no início do próximo ano, o que vai nos ajudar e muito no processo de reestruturação de alguns pontos da cidade e na recuperação de trechos de ruas e redes de esgoto. Tem uma área de risco na Salomeia que precisa urgentemente de atenção, pois existes moradores em zona de risco e esse recurso vai nos ajudar nessas demandas”, disse o prefeito Brandão.

ENTENDA TODO O PROCESSO ATÉ O MOMENTO
Entre os dias 3 e 9 de dezembro o município de Ibicaraí recebeu fortes chuvas que deixaram centenas de desabrigados e famílias que perderam tudo, tendo casos de perda do imóvel. O prefeito Lula Brandão de imediato pediu ajuda do Técnico em Defesa Civil, Fernando Lucas, que, junto com o Coordenador de Defesa Civil do município, Roney Batista, trabalharam por quatro dias na construção do relatório que foi apresentando à Defesa Civil do Estado.

Nesse mesmo período o município recebeu a visita da Coordenadora da Defesa Civil Estadual, Taise Silva, e o prefeito foi até Brasília, no Ministério da Integração Nacional, na Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, onde foi recebido pelo Chefe de Gabinete Wesley Felinto. Na sequência o prefeito esteve em Salvador, na Defesa Civil do Estado da Bahia, onde foi recebido pelo Superintendente da Defesa Civil do Estado da Bahia, Paulo Luz, que recebeu e avaliou o relatório e encaminhou para Brasília.

Na fase final do pedido, o município de Ibicaraí recebeu a visita do Geólogo Rubens Pereira Dias e do Técnico Danilo Santana, funcionários da Companhia de Pesquisas de Recursos Minerais (CPRM), órgão do Governo Federal,subordinado a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério da Integração Nacional, que passaram quatro dias na cidade e fizeram outro relatório que foi anexados ao anterior no Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres – CENAD.

Operação apreende mais de R$ 400 mil em notas nacionais e estrangeiras na casa de João de Deus

Médium está preso suspeito de abusar sexualmente de mulheres durante tratamentos espirituais. Segundo Polícia Civil, embaixada dos EUA quer contribuir com investigações. Defesa nega acusações.

Por Murillo Velasco e Vanessa Martins, G1 GO

Dinheiro e armas apreendidos em casa de João de Deus — Foto: Murillo Velasco/G1
Uma operação da Polícia Civil apreendeu cerca de R$ 405 mil em moedas nacionais e estrangeiras na casa de João Teixeira de Faria, o João de Deus. O médium está preso suspeito de abusar de mulheres durante tratamento espiritual na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal. A defesa dele nega as acusações.

Ao cumprir mandados de busca e apreensão na Casa Dom Inácio, na terça-feira (18), onde o médium realizava os atendimentos espirituais, na residência dele, também em Abadiânia, e na Casa da Sopa, na mesma cidade, os investigadores também apreenderam seis armas e diversas munições. Os armamentos, conforme a Polícia Civil, estão sem numeração e João de Deus não tem registro de posse de arma.

André Fernandes, delegado-geral da Polícia Civil, informou que a equipe responsável pelas investigações foi procurada pela Embaixada dos Estados Unidos da América (EUA), que disse querer contribuir. Segundo o investigador, eles receberam dados, que não foram divulgados, e têm interesse em saber se americanos foram vítimas do médium.

“Recebemos o contato da Embaixada dos Estados Unidos, em Brasília, que quer nos passar informações que receberam para descobrir se há vítimas norte-americanas. Ainda não fizemos este contato, porque precisamos ir até a capital federal, e isso deverá ser feito ainda esta semana”, disse o delegado.

Operação
A situação atual
·         Das mulheres que denunciaram caso ao MP, 30 já foram ouvidas
·         Polícia Civil colheu depoimentos de outras 15 mulheres. Apenas 1 caso vai virar inquérito
·         Há relatos de supostas vítimas de seis países e vários estados brasileiros
·         Médium é investigado por estupro, estupro de vulnerável e violação sexual mediante fraude
·         João de Deus está preso no Núcleo de Custódia em Aparecida de Goiânia
·         MP e polícia também querem apurar denúncia de lavagem de dinheiro
·         Não há pedido para suspensão do funcionamento da Casa Dom Inácio de Loyola
·         Justiça negou o primeiro pedido de habeas corpus feito pela defesa do médium, que segue preso
·          
Investigação
João de Deus teve a prisão decretada na sexta (14) a pedido da Polícia Civil e do MP-GO, que investigam os relatos de abuso sexual durante atendimento na Casa Dom Inácio de Loyola. No domingo, ele se entregou à polícia em uma estrada de terra em Abadiânia.

O médium prestou depoimento na noite de domingo, durante três horas. João de Deus afirmou à Polícia Civil que, antes de as denúncias de abuso sexual virem à tona, foi ameaçado por um homem, por meio de uma ligação de celular. Além disso, negou os crimes e que tenha movimentado R$ 35 milhões nos últimos dias.

Segundo o advogado Alberto Toron, o pedido de habeas corpus foi protocolado nesta segunda-feira (17). Em entrevista no domingo, ele citou como alternativas possíveis uma prisão domiciliar e o uso de tornozeleira eletrônica. Além disso, negou que tenha havido intenção de fuga.


O jornal "O Globo", a TV Globo e o G1 têm publicado nos últimos dias relatos de dezenas de mulheres que se sentiram abusadas sexualmente pelo médium. Os casos vieram à tona no programa Conversa com Bial de 7 de dezembro. Não se trata de questionar os métodos de cura de João de Deus ou a fé de milhares de pessoas que o procuram.

PGR aponta suspeita de propina de R$ 30 milhões a Kassab e repasses de R$ 28 milhões ao PSD

Por Lucas Salomão, G1 — Brasília

Em documento enviado ao STF, Raquel Dodge diz que delatores narraram repasses que teriam como objetivo obter influência do ministro em demandas da JBS; Kassab nega irregularidades.

O ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab — Foto: Marcelo Brandt/G1
Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, disse que há suspeitas de que executivos do frigorífico JBS repassaram R$ 58 milhões ao ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, e ao PSD, partido fundado por ele.

As suspeitas embasaram os mandados de busca e apreensão cumpridos pela Polícia Federal nesta quarta-feira (19), autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal – secretário de Transportes durante a gestão de Kassab na Prefeitura de São Paulo
Ao G1, Kassab disse que "não há nada que macule" sua imagem. "Ao longo de todos esses anos de vida pública não há nada que me comprometa no campo da imoralidade. Estou tranquilo porque sempre respeitei os princípios da ética. Estou à disposição do Ministério Público e do Poder Judiciário", disse por telefone.

Kassab foi nomeado secretário da Casa Civil do governador eleito de São Paulo, João Doria (PSDB). Considerado um homem forte do governo devido às suas habilidades de negociação, ele será o articulador político do Palácio dos Bandeirantes com os deputados na Assembleia Legislativa.

De acordo com a colunista do G1 Julia Dualibi, na operação desta quarta a PF apreendeu R$ 300 mil em dinheiro no apartamento de Kassab.
PF faz operação no apartamento do ministro Gilberto Kassab em São Paulo
Bom Dia Brasil
--:--/--:--
PF faz operação no apartamento do ministro Gilberto Kassab em São Paulo

Repasses a Kassab
O ministro passou à condição de investigado após os executivos da JBS Wesley Batista e Ricardo Saud narrarem, em delação premiada, narrarem pagamentos a ele em troca de apoio político enquanto ele era prefeito de São Paulo e, depois, como ministro de Estado, além de apoio ao PT na disputa presidencial de 2014.

Segundo o documento enviado pela PGR ao Supremo, Kassab teria recebido uma mesada de R$ 350 mil entre 2010 e 2016.

Ao todo, o valor recebido pelo ministro teria chegado a R$ 30 milhões, afirma a PGR.

De acordo com os delatores, os repasses mensais tinham como objetivo "eventual influência política futura em demandas de interesse da JBS".

Para viabilizar os repasses, os delatores narraram que foram firmados contratos fictícios de prestação de serviço entre a JBS e uma empresa da qual Kassab foi sócio até 2014. Os pagamentos, segundo a delação, foram feitos, inclusive, no período em que o ministro já estava na chefia da pasta da Ciência e Tecnologia.

"Parte dos pagamentos relatados coincidem com o exercício atual do cargo de ministro de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, por parte de Gilberto Kassab, cuja nomeação ao referido cargo ocorreu em 12/05/2016", diz a PGR no inquérito.

Por outro lado, Raquel Dodge também destaca que os delatores narraram em depoimentos que Kassab teria vendido apoio político do PSD à campanha da ex-presidente Dilma Rousseff à reeleição em 2014.

Segundo o documento, a tratativa teria rendido R$ 28 milhões ao PSD.
Os delatores afirmaram que o valor foi repassado ao diretório nacional do partido, e tinha como destino as campanhas políticas do governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, e de seu filho, o deputado federal Fábio Faria.

"Em razão do referido negócio, a JBS, com autorização do PT, teria realizado pagamentos na ordem de R$ 28.000.000,00 ao Diretório Nacional do PSD para as campanhas políticas do deputado federal Fábio Faria e do seu pai, o governador do estado do Rio Grande do Norte, Robinson Faria, bem como diretamente para Gilberto Kassab", narra a PGR no documento.

Nesta quarta, além dos mandados de busca e apreensão no apartamento de Kassab e em endereços ligados às empresas investigadas, a Polícia Federal também cumpre mandados em Natal (RN).

A PGR afirma que o repasse ao diretório do PSD foi operacionalizado por meio de doações oficiais de campanha, além da quitação de notas fiscais falsas de prestação de serviços e da entrega de dinheiro em espécie aos envolvidos no esquema.


G1 entrou em contato com as assessorias de Robinson Faria e Fábio Faria por volta das 10h30, mas não obteve resposta até a última atualização desta reportagem. A reportabem também buscava contato com o PT.

domingo, 16 de dezembro de 2018

Prefeito de Ibicaraí teve semana intensa de viagens para Brasília e Salvador em busca de ajuda e convênios




ASCOM Ibicaraí 

Depois de viajar em caráter emergencial para Brasília na última quarta-feira, dia 12, e visitar o Ministério da Integração Nacional e a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, onde foram recebidos pelo Chefe de Gabinete Wesley Felinto, o prefeito de Ibicaraí, Lula Brandão, acompanhado do secretário municipal de Finanças e Planejamento, Flávio Campos, seguiram para Salvador, capital do Estado, para três audiências, que aconteceram quinta e sexta-feira.

Na quinta-feira, dia 13, no período da tarde o prefeito Lula Brandão e o secretário Flávio Campos estiveram com Paulo Luz, Superintendente da Defesa Civil do Estado da Bahia. A reunião foi para tratar do reconhecimento da situação de emergência pela qual passa o município. O Estado precisa reconhecer a situação de Ibicaraí através de um Decreto. Na reunião também foi discutido quais serão os próximos passos e o direcionamento que o município precisa dar para receber recursos e poder atender as famílias que precisam de ajuda e investimento de ordem estrutural.

Na sexta-feira, dia 14, o prefeito visitou no período da manhã a Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), onde foi recebido pelo Diretor Saulo Pontes. Essa reunião foi para tratar das questões estruturais do município (sede) e estradas vicinais (zona rural) que foram bastantes castigadas nos últimos dias em virtude das fortes chuvas. Na oportunidade Brandão falou sobre o convênio que irá asfaltar algumas ruas que ligam o centro da cidade até a BR-415.

No período da tarde Brandão e Flávio visitaram a Secretaria Estadual de Educação, e o assunto principal foi a municipalização do sétimo ano (antiga sexta série) do ensino fundamental. Na oportunidade o prefeito colocou em pauta o transporte escolar dos alunos do estado que passarão a ser do município.

“Foi uma semana cheia. Viajei até Brasília e passei dois dias em Salvador, onde tive três reuniões importantes com a Defesa Civil do Estado, Seinfra e Secretaria Estadual de Educação. Estamos correndo para fazer o melhor por Ibicaraí. Os problemas são muitos e essas chuvas que caíram nos últimos dias não estava no roteiro, mas, são coisas de Deus. Nunca planejamos tragédias, elas simplesmente acontecem. Estou tentando junto aos governos Estadual e Federal recursos para recuperar ruas, estradas vicinais, redes de esgoto e até no auxílio de pessoas que foram afetadas e perderam tudo. Enquanto a ajuda não chega nós estamos fazendo o possível com recursos próprios. Estamos buscando alternativas e nos ajustando pois teremos muito trabalho nos próximos meses com recuperação de trechos de ruas que afundaram e redes de esgotos que entupiram ou estouraram devido as fortes chuvas. 2019 será um ano de muito trabalho e ajustes”, disse o prefeito Lula Brandão.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...