CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

CEFG de Floresta Azul realizou Projeto Olhares VI em comemoração ao Dia da Consciência Negra

 

Texto e fotos: Ascom Floresta Azul | Cultura
 O Colégio Estadual Fred Gedeon, de Floresta Azul, realizou na noite do último domingo, 14 de novembro, o Projeto Olhares VI: Da África ao município de Floresta Azul – Novos Olhares: Identidades e Ações Afirmativas. As comemorações tiveram início as 19:00h com peça teatral, pinturas e desenhos alusivos à vinda dos negros escravos de países como Angola e Moçambique para o Brasil, além de danças, músicas, comidas típicas, esporte e toda a cultura negra. Foi uma noite onde os alunos do ensino médio do CEFG mostraram talento, conhecimento e muita arte, focando a verdadeira África escondida e que pouco se tem mostrado no Brasil. Segundo o professor Genivaldo, o evento foi um sucesso de público, onde a cidade se voltou exclusivamente para o projeto, que deixou toda a direção do colégio muito orgulhosa, parabenizando os alunos e responsáveis pelo brilho do projeto.
 O professor Genivaldo Pereira agradeceu a presença maciça de alunos e a comunidade florestense que prestigiou o evento. "Conhecer a África e suas culturas é um processo de autoconhecimento para o brasileiro, pois todos os seres humanos pertencem à mesma espécie e tem a mesma origem. Nascem iguais em dignidade e direitos e todos formam parte integrante da humanidade. Comemorar o Dia da Consciência Negra e trazer um pouco do continente africano para o aluno florestense, com um projeto belíssimo como esse, me deixa muito feliz e agradecido a todos", disse Genivaldo.
 Objetivos do Projeto Olhares IV
Oportunizar aos educandos o conhecimento e a valorização da história africana, tomando como ponto de partida os países Angola e Moçambique, pontuando a presença negra no Brasil, Bahia e o município de Floresta Azul rompendo com os mitos e as crenças histórico-culturais reproduzidas pela sociedade eurocêntrica;
 - Demonstrar, através das várias linguagens artísticas, a presença da cultura negra no Brasil;
 - Valorizar a cultura africana construindo o senso de pertencimento étnico racial;
 - Levar o aluno a refletir sobre a arte africana como fator de influência na arte brasileira;
 - Levar o aluno a interiorizar postura e ações onde o preconceito seja algo do passado e que a cultura afro tem relações pertencentes com a do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Barro Preto: Abastecimento farmacêutico é uma das prioridades na gestão Juraci da Saúde

  TEXTO Erasmo Barbosa Bahia Extra A Prefeitura Municipal de Barro Preto, por meio da Secretaria de Saúde, está se empenhado para manter aba...