domingo, 15 de setembro de 2013

Médicos formados no exterior chegam aos estados onde atuarão

Eles já estavam no país e agora estudarão nos estados em que vão atuar.

Profissionais integram o programa 'Mais Médicos' do governo federal.

Do G1, em São Paulo
78 comentários
Os médicos formados no exterior participantes do programa Mais Médicos continuam a chegar neste domingo (15) aos estados em que vão trabalhar. Os profissionais já estavam no país, e agora estudarão os sistemas de saúde locais onde vão atuar.
Os profissionais chegaram ao Brasil no último final de semana de agosto e passaram por três semanas de avaliação em oito capitais até a última sexta (13). Nesta segunda etapa, eles estão sendo remanejados para todos os estados. Os médicos que já estavam em SP, RJ e DF permanecerão nestes locais.
O programa Mais Médicos foi lançado pela presidente Dilma Rousseff (PT), no dia 8 de julho, para ampliar o número de médicos nas regiões carentes do país como os municípios do interior e as periferias das grandes cidades e, assim, melhorar o atendimento aos usuários do SUS. Os médicos do programa vão receber uma bolsa de R$ 10 mil, paga pelo Ministério da Saúde, mais ajuda de custo e farão especialização em Atenção Básica.
Médicos estrangeiros no Acre (Foto: Rayssa Natani/ G1)Médicos estrangeiros no Acre
(Foto: Rayssa Natani/ G1)
Acre
Vindos de Cuba, Venezuela e Espanha, dez novos médicos contratados por meio do 'Programa Mais Médicos', do Governo Federal, chegaram ao Acre na tarde deste sábado para trabalhar no estado. Cinco profissionais atuarão em Rio Branco e os outros cinco devem se deslocar para o interior. Pelo menos três médicos vão para o interior compor o quadro de saúde indígena no Purus e Juruá.
De acordo com a secretária Estadual de Saúde, Suely Melo, a vinda destes médicos representa, principalmente, o fortalecimento da atenção básica. "A atenção primária deverá ser resolutiva para 80% dos casos de saúde.
Os 15 profissionais desembarcaram hoje e seguirão paa um período de acolhimento.  (Foto: Rivângela Gomes/G1)Os 15 profissionais desembarcaram em Alagoas
(Foto: Rivângela Gomes/G1)
Alagoas
No estado de Alagoas, chegaram quatro médicas cubanas no sábado e outros 15 médicos com diploma estrangeiro neste domingo.
Entre os 15 médicos que chegaram na manhã deste domingo, muitos têm experiência em missões internacionais e esperam contribuir para a elevação dos índices da saúde do estado. A previsão é de que eles comecem a trabalhar no início do mês de outubro.
No sábado, as profissionais desembarcaram no Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Rio Largo, no início da tarde. Outros 17 médicos devem chegar ao Estado para atuar em 11 municípios do Agreste e Sertão alagoano. A previsão é de que eles comecem a trabalhar no inicio do mês de outubro.
Para que os médicos possam atuar no estado, é preciso aprovação do Conselho Regional de Medicina (CRM) de Alagoas. Segundo a apoiadora do Ministério da Saúde no esatdo, Sônia Moura, a documentação dos médicos será enviada na terca-feira (17) ao CRM.
Cubanos foram recebidos ao som de marabaixo (Foto: John Pacheco/G1)Cubanos foram recebidos ao som de marabaixo
(Foto: John Pacheco/G1)
Amapá
Os 6 médicos cubanos selecionados pelo Ministério da Saúde para atuar na atenção básica em municípios do Amapá chegaram na noite deste sábado (14) ao estado. Eles vieram em avião da Força Aérea Brasileira, e chegaram com 2 horas de atraso. Mesmo assim, foram recebidos com festa no Aeroporto Internacional de Macapá. Um grupo de marabaixo - dança regional - do Movimento Cultural Ancestrais fez a recepção dos estrangeiros.
Sandro Alberto da Cunha é brasileiro, mas se formou em medicina na Bolívia. (Foto: Reprodução/TV Gazeta)Sandro Alberto da Cunha é brasileiro, mas se
formou em medicina na Bolívia.
(Foto: Reprodução/TV Gazeta)
Espírito Santo
Dois médicos espanhóis e um brasileiro formado na Bolívia, integrantes do programa Mais Médicos, do governo federal, chegaram a Vitória na manhã deste domingo (15).
A previsão é de que os médicos passem a atuar a partir do dia 23 de setembro em Vitória, na Serra e em Viana. O Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) negou o registro aos médicos formados no exterior e informou que vai aguardar uma decisão judicial.
Maranhão
Os profissionais com diploma do exterior que vão atuar em municípios do Maranhão pelo Programa Mais Médicos chegaram neste sábado (14), no aeroporto Marechal Hugo da Cunha Machado, em São Luís.

Profissionais estrangeiros do programa 'Mais Médicos' chegaram ao Pará no sábado 14 (Foto: Neyfla Garcia / Ministério da Saúde)Profissionais estrangeiros chegaram ao Pará
(Foto: Neyfla Garcia / Ministério da Saúde)
Pará
O Pará recebeu neste sábado, em dois voos, 56 médicos formados no exterior. Segundo o Ministério da Saúde, o grupo inclui profissionais cubanos, de outras nacionalidades e brasileiros que se formaram no exterior. Outro voo com 6 profissionais deve chegar em Belém ainda neste sábado, totalizando 62 médicos.

"Os médicos vão atuar em 28 municípios do Pará e 2 Distritos Sanitários Indígenas, no Tapajós e em Altamira. São locais que não foram escolhidos por médicos brasileiros. Foram priorizadas as áreas com maior necessidade e indicadores de saúde mais graves", dsse Antônio Ribas, Coordenador de Gestão da Atenção Báscia do programa.
Paraíba
Na Paraíba, os 13 médicos que chegaram na manhã deste sábado receberam flores e disseram estarem sendo bem recebidos. Após mudanças de horários e confusão no aeroporto, os 13 médicos selecionados pelo "Programa Mais Médicos" chegaram à Paraíba, no Aeroporto Castro Pinto, em Bayeux, Grande João Pessoa, por volta das 10h. Os médicos afirmaram estarem sendo bem recebidos.
Médicos cubanos, espanhóis, uruguaio e até um brasileiro formado em Cuba, foram recebidos por uma comitiva que reuniu participantes da coordenação do programa, o secretário de Saúde da capital paraibana, Adalberto Fulgêncio.
  Paraná
Em Curitiba chegaram neste sábado 25 médicos que têm diploma registrado no exterior e vão atuar no Paraná por meio do programa do governo federal "Mais Médicos". Outros cinco profissionais devem chegar a capital paranaense até a noite de domingo (15) e o grupo será dividido em 19 municípios do estado.
Piauí
Um grupo de dezesseis médicos cubanos e um brasileiro desembarcou por volta das 23h desse sábado (14) em Teresina. O voo foi fretado pelo governo cubano.
A previsão inicial era de que 19 médicos desembarcassem, logo depois a secretária de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, confirmou a chegada de 16 cubanos e um brasileiro formado no exterior, que irá para o município de Bocaina. Os profissionais foram recebidos pelos prefeitos e secretários dos municípios que irão trabalhar.
Grupo que atuará em oito cidades do RN passará semana em Natal  (Foto: Matheus Magalhães/G1)Grupo que atuará em oito cidades do RN passará
semana em Natal (Foto: Matheus Magalhães/G1)
Rio Grande do Norte
Dezessete dos dezenove profissionais com diploma do exterior – selecionados para atuar em oito municípios potiguares pelo programa Mais Médicos – desembarcaram na manhã deste domingo (15) em Natal. O representante da coordenação nacional do programa, Eduardo Melo, esteve no aeroporto Augusto Severo e recepcionou os médicos. Ao longo da semana, segundo ele, devem chegar os dois médicos que não vieram com o grupo. São um cubano e um boliviano formado na Argentina.
Santa Catarina
Quinze médicos formados no exterior desembarcaram neste sábado (14) em Florianópolis. Os médicos passaram por um treinamento de 21 dias no Rio de Janeiro e chegaram na capital catarinense no começo da tarde deste sábado (14). O grupo de argentinos, portugueses, espanhóis e uruguaios foi recebido pela gerente de atenção básica da Secretaria Estadual da Saúde e por um representante do Ministério da Saúde.
Médicos cubanos chegam ao Tocantins (Foto: Jesana de Jesus/G1)Médicos cubanos chegam ao Tocantins
(Foto: Jesana de Jesus/G1)
Tocantins
Chegaram a Palmas, neste sábado, 18 médicos que irão atuar no Tocantins pelo programa Mais Médicos. São 16 estrangeiros e dois brasileiros formados no exterior.
Os médicos vão atender em 11 municípios e em um Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).
Estes 18 profissionais não serão suficientes para suprir a demanda de médicos no Tocantins, segundo a Secretária de Saúde do estado, Vanda Paiva. "Um total de 73 municípios pediram mais médicos, mas acredito que até o final do ano vamos suprir a nossa necessidade".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BAHIA - Jerônimo, Rui, Wagner e Geraldo estarão juntos na votação

CAMPANHA JERÔNIMO RODRIGUES (PT-13)ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO _Integrantes do Time de Lula na Bahia votam em Salvador, a partir das 9 horas; ...