CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

terça-feira, 8 de abril de 2014

Forças Armadas relatam ataques na região da Maré, no Rio

Ninguém foi preso após disparos registrados na noite de segunda-feira (7).

Militares substituíram policiais no conjunto de favelas no sábado (30).

Do G1 Rio

O Comando de Força de Pacificação da Maré informou que ocorreram cinco ataques na noite de segunda-feira (7) no Conjunto de Favelas da Maré, na Zona Norte do Rio. Como mostrou o Bom Dia Rio, ninguém foi preso. Na manhã desta terça-feira (8), o clima nas comunidades era mais calmo e não foram registrados novos ataques.
Os primeiros ataques à tropa aconteceram após protestos na região da Praça dos 18, onde os militares reforçaram o patrulhamento, e na Rua Tancredo Neves, próximo à Vila dos Pinheiros. O Comando da Força de Pacificação não informou o motivo das manifestações.
Segundo o comando, na sequência, foram efetuadas rajas de tiros contra a tropa que estava no acesso para a Rua C4 e também próximo aos militares que estavam na Avenida do Canal 2, nas imediações do acesso da Avenida Brasil. Os tiros teriam partido de um automóvel que passava pela via expressa e um deles feriu o mototaxista Fábio de Barros, de 28 anos,  atingido no braço. Ele foi socorrido pelo Samu e levado para o Hospital Souza Aguiar, no Centro.
Passageiros do mesmo carro também efetuaram disparos na altura da Rua 14, na Vila do João. Também foram registrados disparos contra militares na Rua Principal da Baixa do Sapateiro e contra outra tropa que se encontrava no Morro Timbau.Na ocorrência da Avenida do Canal 2, entretanto, os militares consideram que o alvo do ataque foram os mototaxistas. “Foi visto um carro preto em baixa velocidade, e de repente ele efetuou quatro disparos, segundo a contabilidade da nossa tropa. Pelo o que a tropa passou, foram de pistola. Os disparos contra a força de pacificação considera que foi direcionado para o motoboy e não acertou nenhum integrante da nossa tropa”, disse o major Alberto Horita, chefe de comunicação social da força de pacificação.
Depois que Barros foi baleado, os mototaxistas também fizeram uma manifestação e chegaram a fechar a Avenida Brasil no sentido Zona Oeste por pelo menos meia hora. A via só foi liberada depois de uma negociação com a PM e o Exército.
Tropas federais na Maré
Tropas do Exército e da Marinha substituíram parte do efetivo da Polícia Militar no Conjunto de Favelas da Maré no sábado (30). A operação batizada de "São Francisco" — coordenada pelo Comando Militar do Leste (CML) — tem 2.050 homens da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército, 450 da Marinha, 200 da Polícia Militar e uma equipe avançada da 21ª DP (Bonsucesso). A Aeronáutica poderá auxiliar as operações, caso seja necessário.

De acordo com o Ministério da Defesa, a Força de Pacificação atuará até o dia 31 de julho em uma área de aproximadamente dez quilômetros quadrado
s

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bahia Cacau participou do Seminário Chocolates da Cabruca em Salvador

  ASCOM Bahia Cacau  Aconteceu entre os dias 27 e 28 deste mês em Salvador, o seminário com  tema  “Chocolates da Cabruca: um patrimônio da ...