GOVERNO DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO

quarta-feira, 4 de maio de 2011

CONSERVADOR VENCE AS ELEIÇÕES NO CANADÁ

Harper dispõe agora de maioria absoluta no Parlamento
As eleições parlamentares no Canadá deram maioria absoluta ao Partido Conservador pela primeira vez desde que o atual primeiro-ministro do país, Stephen Harper, foi eleito, em 2006.
Com 14,7 milhões de votos apurados, os conservadores de Harper obtiveram 39,6%, o que lhes dá direito a 167 assentos no Parlamento -12 a mais que o necessário para perfazer a maioria absoluta.
A votação significou uma derrota histórica para o Partido Liberal, agremiação centrista que era considerada a principal legenda de oposição aos conservadores. Eles ficaram em terceiro, atrás do Novo Partido Democrático, sigla de centro-esquerda.
Logo após a divulgação dos resultados eleitorais, o líder do PL, Michael Ignatieff, assumiu a responsabilidade pela derrota e anunciou que renunciaria ao seu cargo.
O partido separatista Bloc Québecois, que defende a independência da província do Québec (onde se localiza Montréal, a segunda maior cidade do país), saiu da eleição com apenas quatro representantes no Parlamento.
Depois da confirmação da vitória -que o garantiu no cargo de primeiro-ministro até 2015, pelo menos -, Harper discursou em Calgary, sua base eleitoral, e prometeu "governar para todos os canadenses, incluindo aqueles que não votaram em nós".
REDEFINIÇÃO
Economista de formação, Harper, que completou 52 anos durante a campanha, perdeu a primeira eleição que disputou como líder dos conservadores para o então premiê Paul Martin, do Partido Liberal, em 2004.
Em 2006, ele conseguiu chegar ao cargo de primeiro-ministro, mas o Partido Conservador não obteve votos suficientes para governar sem coalizão com uma das siglas de oposição, situação que se repetiu em 2008.
Para comentaristas políticos canadenses, os resultados do pleito parlamentar de 2011 deverão redefinir o país ao longo dos próximos anos.
Em editorial, o jornal mais influente do Canadá, "The Globe and Mail", assinalou que o fato de os liberais terem sido relegados ao papel de terceira força parlamentar é "histórico", considerando que a sigla dominou a política canadense desde 1867.
Ao mesmo tempo, prossegue o editorial, a vitória dos conservadores representa "uma oportunidade para que eles cresçam, se demonstrarem moderação e adotarem uma política de consenso".
Crítico do Estado de bem-estar social, Harper se desviou da rota conservadora na crise financeira global de 2008, reforçando a ação estatal sobre a economia num momento em que o deficit do Canadá atingiu seu recorde.
Na campanha deste ano, o primeiro-ministro prometeu criar empregos e crescimento sem aumentar impostos. Da Folha de S. Paulo desta quarta-feira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...