CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

domingo, 24 de abril de 2011

Em Ibicaraí desvios causam estragos em grupos escolares.







O relatório da CGU sobre o uso dos recursos do FUNDEB (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica) no município de Ibicaraí, a 470 quilômetros de Salvador, mostra muitos problemas  falta comprovação do uso de R$ 325 mil do fundo e mostra ainda o desvio do recurso para pagamento de funcionários de outras secretarias.
Sobre a falta de compensação do valor de  R$ 325 mil apontada pela CGU, a Secretária de Educação afirma desconhecer os fatos, alegando que toda a prestação de contas é feita mensalmente, e repassada ao Conselho de Educação do município. Afirma ainda que teria ocorrido “um erro de transferência de verba , repassada a conta de outra secretaria e que foi corrigido e o valor estornado para Secretaria de Educação” segundo a secretária Fabiane Lira  os recursos da educação  não foram usados “para pagamento de funcionários de outras secretarias. Isso pode ser verificado na documentação que anexamos na contestação que entregamos a CGU”.
De acordo com ela, o município tem investido na melhoria das estruturas das escolas e efetuou um reajuste salarial dos professores em 16% no inicio deste  mês.

Faltam Lâmpadas

Apesar das melhorias informadas pela secretária , a realidade de algumas escolas é bastante diferente: falta espaço e material para a pratica de esportes, há escolas com problemas na infra-estrutura  e até mesmo faltam lâmpadas em alguns casos.
Na escola municipal Ressurgir  no centro da cidade, onde estudam cerca de 390 alunos alguns professores reclamam da precariedade de condições de trabalho. “Eu tenho que trazer os alunos para o meio da rua para poder dar aula de Educação Física. Há 12 anos que trabalho aqui e há quase 10 anos que a quadra da escola está totalmente abandonada cheia de mato e entulho. Não é um problema dessa gestão apenas,  e,  vem de muito e tempo, e tenho que ou dividir uma sala com a psicologia da escola ou trazer os meninos para a rua. Estou trabalhando com o material do ano passado, porque ainda não chegaram os materiais deste ano”, disse a professora Claudinéia Souza.
O abandono da quadra esportiva, além de prejudicar o acesso das crianças ao esporte e Lazer, é um risco aos alunos e professores, devido ao ambiente propício para proliferação do mosquito transmissor da dengue.
Já a dificuldade da professora do quarto ano do ensino fundamental Élzia Santos é a falta de iluminação na sala de aula: É um problema simples, mas que gera muito sacrifício para os alunos. A deficiência de iluminação prejudica a visão e compromete o aprendizado”.

CAMILA OLIVEIRA


Texto transcrito do jornal A Tarde de domingo dia 24/04/2011 e as fotos saõ do vereador José Raimundo Soares Simões (Dú'Artes)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BAHIA - Chocolate Festival Bahia 2024 destaca a excelência dos chocolates da agricultura familiar

Fotos: André Fofano ( Chocolate Bahia Cacau )Divulgação-Natucoa A agricultura familiar ganha destaque na 38ª edição do Chocolat Festival Bah...