Twitter Updates

domingo, 27 de maio de 2012

Webber é sexto a vencer e temporada 2012 bate recorde; Massa chega em 6º

Pela primeira vez na história da F-1, seis pilotos diferentes vencem as seis primeiras corridas da temporada. Massa faz melhor prova do ano. Bruno é 10º

Por GLOBOESPORTE.COM Monte Carlo, Mônaco

Equilibrada e emocionante, a temporada 2012 da Fórmula 1 ganhou um capítulo histórico nas ruas de Mônaco, neste domingo. Pela primeira vez nos 63 anos de categoria, seis pilotos diferentes venceram as seis etapas inicias da temporada. Em Monte Carlo, foi a vez de Mark Webber, da RBR, sentir o gosto do champanhe no alto do pódio, aumentado a lista que conta também com Jenson Button (Austrália), Fernando Alonso (Malásia), Nico Rosberg (China), Sebastian Vettel (Bahrein) e Pastor Maldonado (Espanha). Confira os melhores momentos no vídeo.
Após herdar a pole position de Michael Schumacher, o australiano só deixou a ponta por algumas voltas, em razão da parada tardia nos boxes do companheiro Vettel. E a vitória que parecia tranquila ganhou contornos dramáticos no fim. A chuva, que ameaçou cair durante toda a prova, resolveu dar as caras faltando 12 voltas, juntando o pelotão da frente e fazendo a diferença entre o líder Webber e o sexto colocado, Felipe Massa, cair para três segundos.
O australiano conseguiu administrar a pequena vantagem sobre Rosberg e assegurou e completou as 78 voltas em primeiro. O alemão da Mercedes cruzou em segundo, a 6 décimos de Webber. Alonso, que ganhou a posição de Hamilton nos boxes, fechou o pódio. O espanhol chegou imediatamente à frente de Vettel e tirou o rival da liderança do campeonato. Agora, Alonso possui 76 pontos, três a mais que o alemão da RBR, que tem os mesmos 73 pontos de Webber, mas fica à frente nos critérios de desempate.
GP de Mônaco, F1, Mark Webber (Foto: Agência Getty Images) 
Webber vence em Mônaco e temporada 2012 entra para a história (Foto: Getty Images)
Disposto a reagir no campeonato, Massa confirmou o bom fim de semana e cruzou na sexta posição, seu melhor resultado no ano. O brasileiro marcou oito pontos e subiu para a 14ª colocação na temporada. Seu compatriota Bruno Senna também chegou na zona de pontuação. O piloto da Williams fechou em décimo, assegurou um ponto no campeonato e está logo à frente de Massa na tabela, com 15 pontos.
Jenson Button e Pastor Maldonado foram os destaques negativos do fim de semana. O inglês da McLaren largou em 12º, foi ultrapassado por Heikki Kovalainen da “nanica” Caterham e duelou com o finlandês durante toda a prova até abandonar a oito voltas do fim. O venezuelano, vencedor do GP da Espanha, largou em último e bateu logo na largada. Outro que não completou a prova foi Michael Schumacher. O heptacampeão brilhou ao ser mais rápido no treino de sábado, mas largou em sexto por ter sido punido em Barcelona. Na corrida, o alemão não conseguiu acompanhar os líderes e deixou a prova faltando 15 voltas, com problemas na Mercedes.
Os pilotos voltam à pista daqui a duas semanas para o GP do Canadá. A prova no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, será no dia 10 de junho, com transmissão ao vivo da TV Globo e em Tempo Real com vídeos pelo GLOBOESPORTE.COM.
Acidente na largada
Com pista estreita e muros próximos, o risco de uma batida na largada em Monte Carlo é sempre alto. E foi o que aconteceu neste domingo. Romain Grosjean, da Lotus, se envolveu em mais um acidente no início da prova. Após tocar na Ferrari de Alonso, o francês jogou para esquerda, espremeu Schumacher no guard rail e acabou rodando perigosamente bem em frente ao restante do grid. Sobrou para Kamui Kobayashi, que não conseguiu desviar a tempo e tocou na Lotus. Os outros carros reduziram para não se envolver no acidente, mas Pastor Maldonado, que largou em último, demorou a frear e acertou a HRT de Pedro de la Rosa. Os quatro pilotos abandonaram.
Webber, Rosberg e Hamilton se mantiveram nas três primeiras posições. Os brasileiros largaram bem. Massa subiu de sétimo para o quinto lugar, Bruno pulou de 13º para décimo. Outro que também fez boa largada foi Vettel, que passou da nona para a sexta colocação. Em razão da batida, o safety car precisou ficar na pista durante quatro voltas. A relargada, na quarta volta, transcorreu normalmente, sem incidentes.
F1 Monaco Kamui Kobayashi (Foto: AP) 
Após tocar em Grosjean na largada, Sauber de Kobayashi parece flutuar (Foto: AP)
A corrida seguiu sem muitas alterações até a primeira rodada de pit stops. A principal atração ficava por conta do “trenzinho” comandado por Raikkonen. Mais lento, o finlandês perdeu contato com o sexto colocado Vettel e segurou Schumacher, Hulkenberg, Bruno, Di Resta e Ricciardo durante diversas voltas. Com possibilidade de chuva, os pilotos permaneceram o maior tempo possível na pista, mas com o aumento do desgaste dos pneus, precisaram entrar nos boxes. A Ferrari trabalhou bem e Alonso ganhou a posição de Hamilton nos boxes. Um dos poucos no grid a largar com pneus macios, Vettel optou por uma estratégia diferente, seguiu na pista, e assumiu a liderança, seguido por Webber, Rosberg, Alonso e Massa.
No meio do grid, Pérez teve a corrida de recuperação prejudicada ao ser punido com um drive through na 39ª volta por atravessar a pista na frente de Raikkonen ao entrar nos boxes e quase causar um acidente.
Webber recupera ponta
Na parte da frente, Vettel aguentou até a 46ª volta. O piloto da RBR parou nos pits e voltou na quarta posição, à frente de Hamilton e Massa. Seu companheiro Webber retomou a ponta, seguido de perto por Rosberg e Alonso.
A profecia de Schumacher não se realizou. O heptacampeão havia dito a jornalistas que seria o mais rápido do treino, cairia para sexto por causa da punição recebida por ter batido na Williams de Bruno na Espanha e venceria a prova de Monte Carlo. O alemão não conseguiu acompanhar os líderes e abandonou na 65ª volta com problemas na Mercedes.
A chuva que ameaçou cair durante toda a prova finalmente começou na 66ª volta e tornou o fim da corrida eletrizante: apenas três segundos separavam o líder Webber do sexto colocado Massa a algumas voltas do fim. O australiano segurou a vantagem sobre Rosberg e conseguiu cruzar em primeiro e assegurar a vitória.
Confira o resultado final do GP de Mônaco, sexta etapa da temporada 2012 da Fórmula 1:
1 - Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – 1h46m06s557
2 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 0s0643
3- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 0s947
4 - Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – a 1s343
5 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 4s101
6 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 6s195
7 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 41s500
8 - Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) – a 42s500
9 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) – a 44s000
10 - Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) – a 44s500
11 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
12 - Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Ferrari) – a 1 volta
13 - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) – a 1 volta
14 - Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
15 - Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) – a 2 voltas
Abandonaram:
Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – na volta 71
Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) – na volta 66
Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) – na volta 65
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – na volta 64
Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) – na volta 16
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – na volta 6
Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) – na volta 1
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – na volta 1
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – na volta 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...