CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

domingo, 9 de setembro de 2012

Hamilton vence em Monza; Massa dá passagem a Alonso e não vai ao pódio

Brasileiro da Ferrari fecha GP da Itália em quarto, logo atrás do espanhol. Pérez surpreende e leva Sauber ao segundo lugar. Bruno termina em 10º

Por GLOBOESPORTE.COM Monza, Itália

Largando em terceiro no GP da Itália, Felipe Massa sonhava, enfim, quebrar o jejum de vitórias. Ele sabia que uma conquista diante da apaixonada torcida da Ferrari – que cobria as arquibancadas de Monza de vermelho – seria importante na busca de uma renovação de contrato para o próximo ano. Mas a vitória não veio e ele ficou a uma posição de voltar ao pódio. Na ponta, Lewis Hamilton se mostrou imbatível com a McLaren e venceu de ponta a ponta. Em seguida, apareceu um surpreendente Sergio Pérez, que levou a  Sauber da 12ª para a segunda colocação. Quem fechou o pódio foi justamente Fernando Alonso, companheiro do brasileiro no time italiano. Massa cruzou em quarto, igualando seu melhor resultado no campeonato, obtido no GP da Inglaterra. Na 39ª das 53 voltas, quando era segundo, foi superado pelo parceiro, que vinha mais rápido. Bruno Senna completou a prova em décimo e somou mais um ponto no campeonato.
Com a vitória, sua terceira na temporada, Hamilton assume a vice-liderança do Mundial, com 142 pontos, 37 atrás de Alonso. Quinto na prova deste domingo, o finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, subiu para a terceira posição na classificação, beneficiado com as quebras dos dois carros da RBR, de Sebastian Vettel e Mark Webber.
Alonso e Massa GP da Itália  (Foto: AP) 
Felipe Massa não pôde resistir a pressão de Fernando Alonso em Monza, e acabou fora do pódio (Foto: AP)
Os pilotos voltam à pista para o GP de Cingapura, no dia 23 de setembro, 14ª etapa da temporada 2012. A TV Globo transmite, ao vivo, o treino classificatório e a corrida no circuito de rua de Marina Bay. Os treinos livres terão transmissão do SporTV.
Largada tranquila em Monza
A suspensão de Romain Grosjean, da Lotus, por causar o acidente na largada do GP da Bélgica surtiu efeito. Parece que os pilotos aprenderam a lição. Não houve sequer um toque na forte freada da primeira chicane, na estreita pista de Monza. Em terceiro no grid, Massa largou bem, ultrapassou Button e chegou a tentar um bote no líder Hamilton. Na curva chicane seguinte, Button tentou dar o troco, mas o brasileiro fechou a porta. Partindo de décimo, seu companheiro de Ferrari, Alonso, também começou bem. Ganhou duas posições na largada. Outro que ganhou muitas colocações foi Nico Hulkenberg: de último para 18º.
Nas volta iniciais, o espanhol ganhou mais duas posições, subindo para sexto. Em seguida, protagonizou com Schumacher um duelo de nove títulos mundiais. Alonso levou a melhor na sétima volta, ao utilizar a asa móvel na reta principal.
Bruno partiu de 13º e ganhou uma posição na largada. Na oitava volta, já brigava com Paul di Resta, da Force India, para entrar na zona de pontuação. No entanto, foi espremido pelo escocês na curva Roggia, foi forçado a passar reto e perdeu a posição para a RBR de Mark Webber.
O primeiro a deixar a corrida foi Jean-Eric Vergne, na nona passagem. A STR do francês apresentou problemas mecânicos, e o piloto perdeu o controle do carro na primeira chicane. Enquanto isso, Hamilton abria, aos poucos, vantagem na ponta. O britânico da McLaren colocou 3s sobre Massa em dez voltas. Cinco passagens depois, a vantagem do britânico era de 5s. Button aparecia em terceiro, seguido por Vettel e Alonso.
Massa, então, passou a reclamar do desgaste dos pneus traseiros de sua Ferrari. O brasileiro começou a perder terreno para Button e, na volta 18, foi ultrapassado na “Curva Grande”. Logo em seguida, foi para os boxes fazer sua primeira parada.
Enquanto isso, Vettel e Alonso entraram nos boxes juntos. Os dois percorreram o pitlane quase lado a lado, mas o alemão conseguiu se manter à frente do espanhol. A dupla voltou colada em Massa, que havia perdido segundos preciosos ao retornar dos boxes atrás da STR de Daniel Ricciardo. A liderança era de Sergio Pérez, da Sauber, único dos ponteiros que ainda não havia feito o pit stop. Button também fez sua parada e se manteve à frente do brasileiro.
Os dois bicampeões continuaram duelando intensamente pela quinta colocação.
Sedento, Alonso tentou dar o bote, mas teve a porta fechada pelo alemão e saiu com as quatro rodas na grama na “Curva Grande”. Após controlar o carro e voltar à pista, o espanhol perdeu contato com Vettel. Mas o piloto da Ferrari conseguiu se recuperar rapidamente, para ultrapassar o alemão na 30ª volta e assumir a quarta posição, já que, pouco antes, Pérez havia acabado de ir para os boxes.
A manobra de Vettel deixou Alonso irado. O espanhol reclamou muito no rádio e pediu uma punição. Voltas depois veio a sentença da direção de prova: o alemão precisava pagar um drive-through.
Alonso ultrapassa Massa
Na 34ª volta, mais mudança nas primeiras posições. O segundo colocado, Button, abandonou com problemas no motor da McLaren. Com isso, Massa subiu para segundo, seguido por Alonso. A expectativa era saber se haveria ordens da Ferrari para a troca de posição de seus pilotos. Apesar de o jogo de equipe estar liberado, a escuderia italiana foi sutil no rádio e só avisou ao brasileiro: “Fernando está três segundos atrás” e “Fernando está a 0s9 e pode usar a asa móvel”.
E o sonho de Massa de retornar ao pódio acabou na volta 43, quando perdeu o terceiro lugar para o surpreendente Pérez na “Parabólica”. O mexicano apostou em uma parada tardia nos boxes e surgiu com pneus menos desgastados que os rivais. Na sequência, o piloto da Sauber foi à caça de Alonso. Bem mais veloz, superou o espanhol na “Ascari” para assumir a segunda posição. Virando mais de 1s abaixo do líder Hamilton, Pérez tinha seis voltas para alcançar o piloto da McLaren. Enquanto isso, Vettel deixava a corrida, com problemas do motor da RBR, quando estava na sexta posição. Pérez não conseguiu se aproximar de Hamilton, e o piloto da McLaren cruzou em primeiro para vencer a terceira prova na temporada e assumir a vice-liderança do Mundial.
Hamilton no pódio GP da Itália (Foto: Reuters) 
Hamilton comemora vitória no pódio GP da Itália. Foi o terceiro triunfo do inglês no ano (Foto: Reuters)
Confira o resultado final do GP da Itália (53 voltas):
1 - Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) - 1h19m41s221
2 - Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) - a 4s356
3 - Fernando Alonso (ESP/Ferrari) - a 20s594
4 - Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 29s667
5 - Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) - a 30s881
6 - Michael Schumacher (ALE/Mercedes) - a 31s259
7 - Nico Rosberg (ALE/Mercedes) - a 33s550
8 - Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) - a 41s057
9 - Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) - a 43s898
10 - Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) - a 48s144
11 - Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) - a 48s682
12 - Daniel Ricciardo (AUS/STR-Ferrari) - a 50s316
13- Jerome d'Ambrosio (BEL/Lotus-Renault) - a 1m15s861
14 - Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) - a 1 volta
15 - Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) - a 1 volta
16 - Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) - a 1 volta
17 - Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) - a 1 volta
18 - Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) - a 1 volta
19 - Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) - a 1 volta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BAHIA- Bolsa Presença injeta mais de R$ 215 milhões na economia baiana, no primeiro semestre de 2024

  Secom  - Secretaria de Comunicação Social - Governo da Bahia Além de reforçar a segurança alimentar das famílias dos estudantes da rede es...