EM CASA

EM CASA

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

AINDA O ANO NOVO.

                            
                                                                        Por      JOÃO AUGUSTO Alves de Oliveira PINTO                                                                                           Desembargador do Tribunal de Justiça da Bahia.Ao Dr. Ernesto Simões Filho, democrata, visionário, fundador de “A TARDE”, em, 15.10.1912, in memoriam.Nos primeiros dias deste ano, socorro-me do genial Charles Dickens que comparou o primeiro dia do Ano Novo a “um pequeno herdeiro do mundo inteiro, aguardando com boas-vindas, presentes e regozijos”. 

Ademais, oportunidade de recomeço e busca da própria melhoria individual...O Estado brasileiro é juridicamente laico, mas não ateu, e, assim, não desprezou a invocação da proteção de Deus no preâmbulo de sua Lei Maior, quando os legisladores constituintes, representando o povo, instituíram um Estado Democrático, promulgando a vigente Carta Magna de 1988, que tem como fundamentos, entre outros, a cidadania, a dignidade da pessoa humana, e o pluralismo político. Os direitos e garantias fundamentais são essenciais à proteção da pessoa humana. A liberdade religiosa, por exemplo, deve ser respeitada e preservada. 

O católico, o espírita, o evangélico de qualquer denominação, o hindu, o judeu, o muçulmano, os adeptos das religiões afro-brasileiras, e o ateu, gozam da proteção constitucional para professar a sua crença ou vivenciar a descrença... Portanto, aprendamos a conviver com todas as religiões, e, também, com a diversidade ideológica de qualquer matiz, com as diferenças de gênero, e, sobretudo, gritemos a todos pulmões um rotundo não ao anacrônico racismo, em todas as suas inaceitáveis formas. 

Os cidadãos brasileiros, côncios de seus direitos e deveres, jamais aceitarão a nefasta corrupção, erva daninha que suga as riquezas nacionais, qual a saúva destruía a lavoura.Agora, resta-nos aguardar que o novo Presidente Jair Bolsonaro, eleito democraticamente pela maioria do eleitorado, cumpra o seu papel constitucional, e que una o Brasil, governe para todos, pois já não existem vencidos e vencedores, e, sim, brasileiros ávidos por um País pacificado, trilhando uma economia desenvolvimentista que proporcione não só o implemento empresarial, mas sem olvidar da necessária proteção aos desvalidos, parcela maior da população que sofre as agruras próprias dos desassistidos. Mister se faz debelar a insuportável e generalizada insegurança pública. Não obstante, não nos olvidemos da máxima do notável baiano Octávio Mangabeira: “a democracia é uma plantinha tenra que deve ser regada todos os dias”, referindo-se, naturalmente, a nossa histórica instabilidade política. 

Por conseguinte, sigamos a lição do polímata Benjamin Franklin: “be at war with your vices, at peace with your neighbours, and let every New Year find you a better man” (esteja em guerra com os seus vícios, em paz com seus vizinhos e deixe que cada ano novo lhe transforme num homem melhor — tradução livre).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...