Twitter Updates

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2019

A brilhante história de vida do Dr.João Augusto Alves de Oliveira Pinto, Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.


Dr. João Augusto Alves de Oliveira Pinto,
Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

Estas linhas seguintes, esclarecem à juventude de nossa terra, com o intuito de reafirmar o meu inexcedível sentimento nativista que  me une, que finca as minhas raízes em IBICARAÍ !

Passei quase toda minha infância,(cheguei à "Terra Santa" aos ainda incompletos sete anos de idade) e parte da adolescência, na MINHA IBICARAÍ, fiz todo o curso primário na ESCOLA RUY BARBOSA, com a saudosa Prof."Tercinha", Natércia Brandão Kauark, e exame de admissão no Ginásio 14 de Agosto com o querido Prof.Antonio Moreira Mendes, e todo o curso ginasial no CENTRO EDUCACIONAL DE IBICARAÍ. 

Retornando a Ibicaraí, em 1978, (já Bacharel em Direito, UFBA, agosto de 1977), advoguei em Ibicaraí, Itabuna, em todo sul da Bahia; em 1982, fui eleito o Vereador mais votado  do Município; fui um dos fundadores da OAB, Subseccional local; presidente do Lions Club; sou, com muita honra, ainda hoje, filiado à augusta Loja "Obreiros do Areópago", integrando, como MM.Maçom, a nossa veneranda Fraternidade na loja à qual meu inesquecível pai foi um dos fundadores..Portanto, guardo profundos laços com os Irmãos, cunhadas, sobrinhos, que têm o privilágio de residir em IBICARAÍ.. Pois bem, como sabem os velhos amigos, parentes, compadres, renunciei a Vereança da nossa terra para assumir a Magistratura, em 1986; entre outros títulos acadêmicos, especiali- zações, sou Mestre em Direito ( UFBA., 1996), certificado de extensão do curso "American Law for Brazilians Judges", da School of Law, Miami University, Florida, USA, em janeiro de 1996; fui professor da UFBA, FTC (Patrono da 1ª Turma de Direito da Capital), da UNIFACS (sempre ensinando Direito Civil, Introdução à Ciência do Direito); sou  cidadão honorário de ELÍSIO MEDRADO, SANTA TEREZINHA, URUÇUCA, IBICARAÍ, SALVADOR. 

Mas, sem, dúvida o maior dos títulos é me considerar, com muita honra, I B I C A R A I E N S E, por formação, pelo espírito e de coração! Afinal, meu falecido pai,  DAGMAR Pires de Oliveira PINTO, foi o primeiro Coletor estadual de impostos, para ai chegando em 1932, com sua primeira esposa e meus queridos irmãos; viúvo, posteriormente, em 1950, casou-se ai em Ibicaraí, com a minha inesquecível mãe, Alaíde Alves de Oliveira Pinto, do qual sou filho único, nascido em 24.11.1952, em Itabuna, vez que, perdendo a campanha para a Assem bléia Legislativa pela UDN (embora obtivesse 75% do votos válidos de Ibicaraí, guardo certidão do TRE-BA), ficando na segunda suplência, foi obrigado a transferir-se para Itabuna, terra de sua infância e adolescência; depois, em função de lograr a segunda suplência pelo Partido Democrata Cristão, apêndice da UDN, em 1954, migrou para Itapé, retornando a Ibicaraí, reassumindo a Coletoria local em 1959; portanto, sou, sim, também IBICARAIENSE de coração!!!
Meu querido tio Dr.Henrique Pimentel Sampaio, esposo de minha amada tia NietaAntonieta Gerbasi Sampaio, também de saudosa memória, foi o primeiro Prefeito de Ibicaraí (era concunhado de papai pois tia Mariah, irmã de Henrique Sampaio, foi a primeira esposa de meu tio, o Cirurgião Dentista Aristóteles Pires de Oliveira Pinto, também já  falecido; com a viuvez, tio "Tote" convoluou novas núpcias com tia Marieta Galvão, filha do médico Rufo Galvão, de Itabuna). 

Aliás, meu inolvidável avô, João Possidônio Domingues de Oliveira Pinto, comerciante, cacauicultor, foi um dos fundadores da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, em 1917; quanto a mim, fui o autor da Lei Municipal ibicaraiense que tornou feriado municipal
o dia do Padroeiro, "Nosso Senhor Deus Menino", em 2 de fevereiro; da minha iniciativa, também, a  denominação "Bairro Corina Batista", em justíssima homenagem à memória da ex-primeira dama, que realizou serviços de relevante alcance social, esposa do ex-Prefeito, Dr.Manoel de Carvalho Batista, meu saudoso e querido amigo "Dr.Nelito". São tantas as recordações, a saudade de amigos queridos que já não estão entre nós: Chico Mineiro (Alberto Lino dos Santos), "Picolé"(José Carlos da Silva Rocha, meu compadre inesquecível), José Francisco de Souza ("Zeca Celeiro", grande sanfoneiro vindo das Alagoas), o jovem universitário que prematuramente nos deixou, Geovaldo de Jesus Lisboa, sem falar em figuras também excepcionais de grande estofo social, D r .Olintho Mattos, médico humanitário, cuja viúva "D.Caçula", Sra. Elisabeth Mattos, é referência entre as senhoras gradas da nossa sociedade, queridíssima amiga de minha pranteada mãe; Dr.Agnaldo Pithon Nápoli, dentista de minha infância e juventude, Dr. Virgílio Della Dr. Oseás Peixoto(companheiro de jogos de "buraco", inteligentíssimo), cirurgiões dentistas; Dr.Abel Donino Brito Lira, um dos proprietários da SAMPI, paraibano que escolheu Ibicaraí, juntamente com sua esposa, Dra.Suzana, prestando relevantes serviços à co- munidade; meu querido amigo empresário Mário Modesto, Sr.José Mattos, também comprador de cacau, amigo querido de meu pai, Ex-Prefeito Abdias Pedro dos Santos, o querido "Didi", Vereadores Euclides O. Santos, o querido "Bigo", Arlindo Ambrósio Mateus, líder sindical, meu colega de Vereança, uma das mais loquazes inteligências que conheci; Ex-Prefeito e Advogado, Dr.Raymundo Borges Cordeiro de Almeida, homem de fino trato, culto, Dr.Rodrigo Augusto Berbet Marques, notável criminalista, também queridíssimo amigo (filho do médico Dr.Justino Marques, um dos pioneiros da Medicina em nossa terra), Dr.José Gonçalves de Aguiar (o elegemos, com justiça, por aclamação, Primeiro Presidente da nossa Subseccional da OAB), Dr.Domin- gos Sálvio da Luz (meu amigo de infância, mais tarde meu estagiário de advocacia, meu colega Vereador, quanta saudade...), e, mais recentemente, meu amigo-irmão, amizade que herdamos dos nossos genitores, Delfino Guedes e Dagmar Pinto, figura humana excepcional, católico empedernido, culto, jurista, DR.YONALDO NERY GUEDES, mantendo a tradição familiar inaugurada pelo saudosoDELFINO, foi, também, Presidente da Câmara de Vereadores; Dr.Vivaldo Oliveira,,o "Dr.Oliveira", meu "primo" querido, filho de Manoel Caxingó de Oliveira (amigo-irmão de meu pai..) que já não mais advogava, mas que nos deu a honra de filiar-se a nossa OAB que se instalava.. Enfim, Advogados que honraram a beca, dignificaram o ofício que VOLTAIRE denominou "le plus belle etat du monde"..Sem esquecer dos Professores Oscar de Queiroz Matos, e sua esposa, Waldyr Pinto Montenegro Matos, que tantos serviram a Educação regional; quanta saudade de Renildo de Carvalho Assis, D.Ambrozina Assis, Jair, Almir, Atanagildo Assis, todos filhos do compadre de meu avô João, o pioneiro João Batista de Assis, a quem Ibicaraí tanto deve...Florisvaldo Marinho dos Santos, Bel.Aloysio da Silva Carvalho, Thescon Bertolotti Miranda, Profa. Zilda Mascarenhas, Sr.Nestor Mascarenhas, seu esposo; Mival Oliveira, filho do saudoso Sr.Sebastião Oliveira, Luiz ("de Caqui") Evangelista de Oliveira, Dagmar Oliveira (afilhado de papai, filho de Manoel Caxingó de Olveira, amigo-irmão de papai), Zezinho Caxingó, Marcinho (Maximiano Costa e Silva, esses dois últimos, líderes estudantis, presidentes da AESI), Dr. Geraldo Marcelino dos Santos  (o querido "Duzinho", jornalista, professor, comerciante, Advogado), Dr.Geraldo Augusto de Coni e Moura (Engº.Agrônomo, uma das pessoas mais cultas e interessantes que conheci), meu querido primo, Dr.Lauro Figueiredo Pires (primo carnal de papai), farmacêutico diplomado pela UFBA., um dos padrinhos do meu casamento com minha eterna namorada Aldérica (mãe dos nossos filhos, Advogados André, Marcelo, Otávio); Lauro, filho do meu queridíssimo e inesquecível tio-avô, Silvino Ferreira Pires (Dr.Pires), Medico diplomado na turma de 1936 (UFBA), irmão de minha avó, mãe de meu pai, Augusta Aurora Pires Valença de Oliveira Pinto. Aliás, a viúva de Lauro, que carinhosamente chamo de ""Tia", Iseulth Malhado Pires, impossível com palavras expressar o carinho que por ela nutro, essa mui doce, jóia  de criatura, foi esposa exemplar, é mãe e avó, bisavó, amantíssima, modelo de mulher na melhor acepção da palavra, e, além de todas as suas magnânimas qualidades, amissíssima de minha mulher...

E paro por aqui para não cansá-lo e não cometer o pecado da omissão, embora ainda me lembre de grandes e não menos importantes figuras da nossa terra, tão rica de solares personlidades!

Portanto, sinto-me profundamente triste, magoado, até, quando não me consideram IBICARAIENSE, minha terra amada!!!

Fraternalmente,
João Augusto Alves de Oliveira Pinto,

Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...