CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

domingo, 18 de setembro de 2011

Pecuaristas do MS estão apreensivos com a queda no preço da arroba

A arroba do boi está caindo em várias regiões do país. A situação é pior para os pecuaristas do MS, já que a seca encareceu os custos de produção.

Do Globo Rural
Após a estiagem que durou três meses, o capim começa a rebrotar em meio ao pasto seco no município de Jaguari, região central de Mato Grosso do Sul. O pecuarista Paulo Sérgio Lemos tem 1600 bois no pasto. Ele conta que este ano a seca foi mais forte e que por isso precisou mandar para o confinamento mais animais do que o previsto.
Todos os anos, entre os meses de maio e setembro, Paulo faz a engorda de 200 animais, mas este ano, por causa da seca intensa, ele precisou reforçar a alimentação de mais 300 bovinos. “Eles estão sendo suplementados como caroço de algodão, e um concentrado de milho, casquinha de soja, um mineral e a uréia. Em termos de despesa, normalmente eu gastava em torno de R$ 60 mil para comprar o concentrado para 200 animais. Como esse ano aumentou, foram mais 300 animais, então é um impacto de R$ 45 mil a mais que eu tenho que gastar este ano por causa da seca”, declara Paulo Sérgio Lemos, criador.
Outra conta está deixando o pecuarista preocupado: a queda no preço. No mês passado, o pecuarista vendeu a arroba do boi gordo por 95 reais. Esta semana, o preço de mercado já está em 93 reais. Alguns motivos contribuíram para a redução.
“Neste momento se nota um certo enfraquecimento do mercado interno, que é o grande responsável pelo consumo de carne no Brasil, 80% é do mercado interno. Associado a isso, o problema da exportação, especialmente com o nosso maior cliente que é a Rússia. Faz 90 dias que há um impasse com o governo brasileiro, que não consegue achar uma solução para a disputa com os russos. Além disso, a concorrência de mais carne, existe uma oferta muito grande de carne branca, especialmente aves e suínos que também acaba ajudando a depreciar o preço da arroba do boi”, explica João Pedro Cuthi Dias, analista de mercado.
As carnes de porco e frango também estão sofrendo restrições no exterior, aumentando a oferta no mercado interno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara de Vereadores de Ibicaraí rejeitou as contas de 2019 do ex-gestor Lula Brandão

  Texto e fotos: Ascom Câmara de Vereadores de Ibicaraí A Câmara de Vereadores de Ibicaraí retomou os trabalhos na última quarta-feira, dia ...