CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

terça-feira, 23 de agosto de 2011

CORRUPÇÃO, O GRANDE MAL DA DEMOCRACIA!



                                                                                              
                                                                                                 Por: Moisés Messias*
Cada vez mais, o clamor popular se volta numa crescente contra a má aplicação dos recursos públicos que continuam sendo desviados sorrateiramente por gestores descomprometidos com o bem estar da população brasileira. Assim, buscarei nesta peça, abordar com um pouco mais de profundidade a questão da corrupção que assola o nosso país, fato que, no atual governo, já afastou alguns auxiliares diretos da gestão presente.
O termo corrupção deriva do latim corruptus que, numa primeira acepção, significa quebrado em pedaços e numa segunda acepção, apodrecido, pútrido. Por conseguinte, o verbo corromper significa tornar pútrido, podre. Numa definição ampla, corrupção política significa o uso ilegal e imoral por parte de governantes, servidores públicos e agentes privados, do poder político e financeiro de organismos ou agências governamentais, com o objetivo de transferir renda pública ou privada de maneira criminosa para determinados indivíduos ou grupos de indivíduos ligados por quaisquer laços de interesse comum como, por exemplo, negócios, localidade de moradia, etnia ou fé religiosa.
No caso da corrupção política, esses criminosos que agem ao arrepio da norma legal, ao invés de assassinatos, roubos e furtos, utilizam posições de poder estabelecidas no jogo político normal da sociedade para realizar atos ilegais e imorais contra a sociedade como um todo. Assim, a corrupção ocorre não somente através de crimes subsidiários como, por exemplo,  os  crimes  de suborno e de nepotismo, dentre outros. O ato de um político se beneficiar de fundos públicos de uma outra maneira que a não prescrita em lei, isto é, através de seus salários, também é corrupção.
Todos os tipos de governo são afetados por crimes de corrupção, desde uma simples obtenção de dação de favores como o acesso privilegiado a bens ou serviços públicos em troca de amizade, até o pagamento superfaturado de obras e serviços públicos para empresas privadas em troca de retorno de um percentual do pagamento para os governantes ou seus auxiliares diretos que determinam a remuneração.
Assim, a corrupção política implica que as leis e as políticas de governo são usadas para beneficiar os agentes econômicos corruptos e não a população do país como um todo, e provocam distorções econômicas no setor público, direcionando o investimento de áreas básicas como educação, saúde e segurança para projetos em áreas em que as propinas e comissões são maiores.
Com tantos casos sendo levados ao conhecimento público, não poderíamos deixar de reparar no descrédito dos brasileiros na política. E um dos principais fatores desse descrédito é a corrupção generalizada, quase endêmica, em todos os ramos da atividade política e econômica dos governos. Poderíamos até supor que a corrupção do brasileiro vem do famoso jeito malandro (jeitinho brasileiro) que tanto atribuem à conduta dos nossos conterrâneos, mas isso não seria um despautério? Todos os povos do mundo são corruptíveis. Em condições de liberdade, vemos ao longo dos tempos, e a história comprova com fatos, povos inteiros que quebraram regras e leis se tornando corruptos e sendo punidos posteriormente, como está ocorrendo nos dias atuais. O que caracteriza a corrupção brasileira é a falta de punição que vemos por aqui, já que, em outros países do mundo, a punição é severa e eficiente e isso faz com que as pessoas fiquem com muito mais receio de aplicar golpes e burlar as leis, sabendo que provavelmente irão para a cadeia.
Não podemos esquecer também que a origem desse processo corrupto que vemos eclodir, alguns dizem vir dos idos do descobrimento, enquanto outros afirmam ter iniciado numa época remota que parece esquecida, a época da ditadura militar brasileira, onde, durante cerca de vinte anos, houve um processo arraigado de implementação da corrupção no país, não sendo muito estranho que agora comece uma limpeza, já que os resquícios ditatoriais estão se extinguindo e com isso haja espaço para ações de pessoas que estão em outro processo cultural que não aquele de tempos atrás.
Não me recordo de ter sido noticiado pelos veículos de comunicação do Brasil a abertura de processo por crimes de corrupção com o julgamento penal exemplar dos criminosos. Assim, acredito que só a opinião pública pode mudar esse contexto agressor a sociedade, onde paga-se imposto apenas para fomentar a corrupção desenfreada a cada governo, com a consequente redução crescente dos benefícios oferecidos à população em serviços públicos.
Nosso imperador D. Pedro mudou nossa história, mas não conseguiu mudar os saques que duram mais de 500 anos. O Brasil já é uma grande nação de dimensões continentais, só falta uma coisa: O Patriotismo. Até quando o nosso adorado país vai  sangrar?
Contudo, acredito na transformação interior do ser humano. Não é possível conceber que pessoas venham ao mundo só para ludibriar e levar vantagens sobre os outros. E cabe a nós, cidadãos honestos, ficarmos atentos aos que exercem funções públicas ou são empresários, travestidos de dirigentes partidários, que com a mão de gato se apropriam do dinheiro público.A observação e a denúncia são práticas democráticas. O povo deve sempre ser esclarecido e conscientizado a exercer na plenitude a sua cidadania e saber separar o “joio do trigo”.
Que os políticos do bem não se deixem ser cooptados por essa gente, e que possamos reconstruir um mundo melhor, principalmente para os menos favorecidos da sorte, a fim de nos orgulharmos de vivermos com o mínimo de corrupção no setor público. E para que isso ocorra de verdade, a nossa participação como cidadão é fundamental, a começar da fiscalização nas eleições vindouras. Fiquemos de olho!
*Graduado em Secretariado Executivo; Especialista em Gestão Pública; Diretor Legislativo da Câmara Municipal de Ibicaraí”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BAHIA - Desembargadora alvo da Faroeste é aposentada compulsoriamente pelo TJ-BA; medida pode impactar ação penal

  Com informações do Bahia Notícias   O  Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) aposentou compulsoriamente, por idade, a desembargadora  Ilona...