EM CASA

EM CASA

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

'Meu filho viu avó morrer', diz genro de mulher atropelada por resgate

Menino era levado ao hospital pela avó quando eles sofreram acidente.
Inquérito vai apurar causas do atropelamento, diz capitão dos Bombeiros.

Eduardo Guidini Do G1 Ribeirão e Franca

O pai do garoto de 6 anos que estava com a avó morta na terça-feira (5) em uma rodovia de Franca (SP ) ao ser atropelada por um caminhão dos bombeiros disse que o menino está em estado de choque. “Ele não falou uma palavra desde que aconteceu o acidente. Meu filho viu a avó ser atropelada e morta. Imagina como deve estar a cabecinha dele”, diz o pespontador Bruno Martinez.
A criança foi retirada com ferimentos leves do carro em que seguia com a avó para o pronto-socorro de Franca, onde deveria ser atendida por causa de uma suspeita de virose. No caminho pela Rodovia Tancredo Neves, segundo a Polícia Militar, o carro em que eles estavam se envolveu em um acidente com um caminhão.
Com o impacto, a auxiliar de enfermagem Helena Gomes da Silva foi arremessada para fora do veículo. Segundo testemunhas, ela ficou gravemente ferida e foi deixada na pista à espera do socorro, mas acabou sendo atropelada pela viatura dos bombeiros que a resgataria e morreu no local.

Trauma
O menino seguia no banco traseiro do carro dirigido pela avó, de 49 anos. A polícia informou que Helena não teria respeitado um sinal de pare na estrada e atingiu o caminhão, que passou por cima do veículo.
Após o acidente, a criança foi levada para a Santa Casa de Franca, onde foi medicada e liberada em seguida. Segundo o pai, um milagre não permitiu que Breno morresse na colisão. “Foi Deus quem salvou o meu filho”, diz Martinez.
De acordo com ele, a preocupação agora é com o trauma que o filho pode ter sofrido, já que ele presenciou o atropelamento da avó. “Ele está mudo. O médico falou para a gente deixar ele ficar quieto neste momento, mas é tudo muito difícil. Toda a família está muito abalada. Minha esposa também está em choque”, afirma.
Auxiliar de enfermagem morreu após ser atropelada pelo caminhão dos bombeiros (Foto: Arquivo Pessoal) 
Auxiliar de enfermagem morreu atropelada por
caminhão dos bombeiros (Foto: Arquivo Pessoal)
Martinez relata ainda que até agora nenhum membro dos Bombeiros procurou a família para oferecer ajuda. “Meu filho vai precisar de acompanhamento psicológico para tentar se recuperar. Eu quero que a justiça seja feita. Quem errou tem que pagar”, desabafa.
Na terça-feira, o pespontador afirmou que o militar que dirigia a viatura que atropelou e matou Helena foi imprudente. “O caminhão de bombeiros foi para ajudar e acabou atropelando a minha sogra. Alguma coisa muito errada aconteceu, eu tenho certeza disso. Eles tinham que ter freado antes”, disse.
Martinez acredita que o choque pelo qual está passando a família seja difícil de ser superado. “Não sei como a gente vai se recuperar desta perda, ainda mais da forma como ela aconteceu. A tristeza é muito grande.”
Corporação
De acordo com o capitão dos Bombeiros Marcelino Patrício dos Santos, um inquérito vai verificar as condições do veículo que atropelou a auxiliar de enfermagem. Santos disse que uma falha mecânica pode ter sido a causa do acidente. Há a hipótese que o caminhão tenha perdido o freio.
Segundo testemunhas, o corpo de Helena foi arrastado por dez metros e o caminhão só conseguiu parar um quilômetro depois do local onde a vítima aguardava atendimento.
Equipes de Ribeirão Preto e de São Paulo participarão das perícias.
Segundo capitão dos Bombeiros, caminhão pode ter perdido o freio (Foto: Guilherme Leoni/EPTV) 
Segundo capitão dos Bombeiros, caminhão pode ter perdido o freio (Foto: Guilherme Leoni/EPTV)
Para ler mais notícias do G1 Ribeirão e Franca, clique em g1.globo.com/ribeirao. Siga também o

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...