EM CASA

EM CASA

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Presidente da Amurc destacou o papel da sociedade no projeto da Região Metropolitana do Sul da Bahia


Texto ASCOM/AMURC Fotos André  Luiz Evangelista
Com a presença de autoridades políticas e representantes da sociedade civil organizada, o 2º Seminário Região Metropolitana Sul da Bahia, realizado nesta quarta-feira (29), em Itabuna conseguiu levar a comunidade, informações mais aprofundadas sobre os modelos a serem analisados e os resultados a serem atingidos. Para o prefeito de Ibicaraí e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste da Bahia, Lenildo Santana, o evento atingiu o objetivo, que foi “atrair o segmento mais representativo, que é a comunidade regional, em suas diversas representações”.
O evento contou com as presenças dos prefeitos de Itabuna, Claudevane Moreira Leite, de Ilhéus, Jabes Ribeiro, de Itajuípe, Gilka Badaró, de Uruçuca, Fernanda Silva, de Floresta Azul, Sandra Cardoso, do deputado Geraldo Simões, do presidente da Câmara de Vereadores de Itabuna, Aldenes Meira, do presidente da Bahiagás, Davidson Magalhães, juntamente com sua equipe de trabalho, da Assessora Especial da Sedur, Adélia Andrade e da Superintendente de Planejamento e Gestão Territorial, Lívia Maria Gabrielli. 
Dentre os representantes da sociedade civil, o evento contou com a presença do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Itabuna (ACI), Luiz Ribeiro, que aprovou a ampliação do debate, tendo em vista a necessidade de discutir o planejamento de ações estruturantes, diante dos investimentos que já estão sendo instalados na região. Ao mesmo tempo, relembrou o papel da entidade no processo inicial de mobilização para a instalação de uma Região Metropolitana no Sul da Bahia e reafirmou a participação da classe empresarial nesse projeto.
Durante o evento, o arquiteto e urbanista, Jório Cruz apresentou que a região possui características importantes e determinantes para o processo de instalação de uma Região Metropolitana, pois se trata de uma microrregião, com aglomeração urbana, além de ser uma região que está sob o efeito de grandes investimentos que, evidentemente, causarão impactos. Aliado a isso, assim como outros instrumentos, o projeto exige planejamento, administração e regulação, mas, acima de tudo, a participação permanente dos prefeitos da região Sul da Bahia.
O Pró-Reitor de Extensão da Uesc, professor Raimundo Bonfim analisou que a R.M. é uma ferramenta estratégica para o avanço do desenvolvimento regional, por isso a necessidade de trabalhar coletivamente, em consonância com os interesses em comuns. Pensando nisso, foi criado um Grupo de Trabalho, com a participação da Amurc, Prefeituras de Itabuna e Ilhéus, Uesc, Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia e Bahiagás com o objetivo de aprofundar os estudos e dados técnicos para ter elementos concretos a serem apreciados pela Assembleia Legislativa do Estado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...