sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

CEPLAC REÚNE CACAUICULTORES DE COARACI PARA NEGOCIAÇÃO DA DIVIDA DO CACAU

 
 
REUNIÃO COM O BANCO DO BRASIL, PARA TRATAR DA Lei 12.249/10, SOBRE A RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS DO CACAU.
COARACI/BA, 24 DE FEVEREIRO DE 2011, NO AUDITÓRIO DA PMC, ÀS 14:00 HS.

A reunião contou com a presença de 33 (trinta e três) pessoas, dentre elas o Representante do Banco do Brasil, alguns representantes da CEPLAC, da EBDA, Secretaria de Agricultura do Município, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais de Coaraci e de Almadina e vários produtores.
            O Sr. Rogério, representante de Banco do Brasil iniciou falando da  Lei 11.775, que já tratava de renegociação de divida rural, mas que agora a nova lei 12.249/10 traz ainda mais vantagens para os produtores. Explica que com recursos do FNE Verde, o banco do Nordeste está renegociando todas as dívidas dos produtores de cacau. Neste caso, o produtor aderindo, a operação de credito é transferida automaticamente para aquela instituição, mesmo que tenha sido contraída em outro banco. Explica ainda que o prazo total para pagamento da dívida é de 20 anos e ainda tem 8 anos de carência. O pagamento a partir daí é feito em parcelas semestrais. Mas isso não impede que o produtor faça amortizações antecipadas. Também se tiver recurso e preferir quitar toda a divida, além do desconto percentual, ainda terá um desconto extra.
            Foi dito ainda que é importante cada um procurar o Banco para saber sua situação, tendo em vista que cada caso é único. Quem está com a divida na procuradoria Geral, deve ligar para o numero 0800.880.0494 para obter melhor informação de como proceder. Os telefones para contado são: BNB (73)3214-6933, 3214-6927, 3214-6900; Banco do Brasil (73) 3214-4091, Desembahia (71) 3103-1128.
            O Sr. Roberto, representante da CEPLAC, fala da atuação desta instituição. Fala do contexto do endividamento do cacau, onde não se tinha tecnologia eficiente como se tem hoje. Diz ainda que o momento é oportuno, pois atualmente já existem tecnologias que mostram resultados de recuperação da lavoura.
            Foi explicado ainda que quem há fez outro tipo de renegociação tipo securitização e a popularmente conhecida como PESA, não pode fazer este refinanciamento.
            Ao final foi cedida a palavra ao público presente, para que fizesse seus questionamentos e tirassem suas duvidas. Neste momento foi questionada a falta de divulgação da reunião, pois muitos produtores não estavam sabendo. Questionada a atuação do Secretário de Agricultura do Municipio na divulgação e contato com os produtores para avisar da reunião, sua assistente defendeu a secretaria, dizendo que não dispõe de um cadastro com nomes e endereços dos agricultores. Os agricultores familiares, é fácil localizá-los tendo em vista que estão organizados em associações, as quais sabem os respectivos endereços. Mas os produtores de cacau não temos esse contado. Carlos Maia Secretário de Gabinete da Prefeita Municipal defendeu o Secretario de Agricultura, dizendo que este já mostrou muito trabalho, pois pegou uma secretaria que nem sala tinha, muito menos alguma coisa feita. Portanto secretaria de agricultura de fato está existindo neste governo.

Fonte Blog do Locutor Maradona

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BARRO PRETO - Juraci demonstra força e apoio do povo

    Com o fim do Primeiro Turno das eleições de 2022, o prefeito Juraci da Saúde mostra a sua força no município de Barro Preto. Mesmo c...