Twitter Updates

terça-feira, 16 de abril de 2013

Diretores do IFBA fazem reunião em Ibicaraí com representantes de oito municípios




Texto: Arnold Coelho  -  

O prefeito de Ibicaraí, Lenildo Santana, recebeu em seu gabinete na manhã de quinta-feira (11-04), o diretor geral do Instituto Federal da Bahia (IFBA - núcleo Ilhéus), José Roberto, e o diretor de ensino Marco Antônio, para uma reunião que definiu o grupo de trabalho para elaboração do projeto para implantar um núcleo avançado do IFBA na região. Na oportunidade, ficou definido que cada município terá dois representantes que formarão uma comissão com 16 membros, que definirão o projeto constando as necessidades de cada município. Ficou definido também que haverá uma nova reunião na próxima sexta-feira (19-04), na Câmara de Vereadores de Ibicaraí. Nessa reunião, os 16 integrantes dos oito municípios discutirão diretrizes e definirão as reais necessidades econômicas de cada município, para ser apresentado à reitoria do IFBA.
Estiveram presentes na reunião Allain Fabrício, vice-prefeito de Ibicaraí; Osaná Crisóstomo, vereador do PT; Álvaro Caldas, Diretor de Meio Ambiente; Jaciara Oliveira Dias, Diretora Administrativa de Educação de Ibicaraí; Carlos Pereira Júnior, Engenheiro Agrônomo; Luiz Carlos, representando a Direc-Itabuna e representantes de oito municípios que fazem parte do projeto de implantação do núcleo avançado.
Os oito municípios foram representados por: Alba Gleide Góis Pinto, prefeita de Almadina; José Neto, Secretário de Educação. Isabella Weyll da Silva Rocha, vice-prefeita e Secretária de Agricultura e Meio Ambiente de Barro Preto; Allain Andrade Rocha, presidente da Câmara de Vereadores  e Sandra Garcia, Diretora Ambiental. Da cidade de Itapé, compareceu Luzinete Miranda dos Santos, Secretária de Educação. Representando Itajú do Colônia, Maria Célia Souza, vice-prefeita; Edcarla Reis Santos, Coordenadora de Gestão; Samara de Deus Oliveira, representando a Secretaria de Agricultura. A cidade de Coaraci foi representada por Maria Angélica Cerqueira, da Secretaria de Educação. Floresta Azul foi representada por Válter Rubens Alcântara Santos, Secretário de Agricultura, Meio Ambiente e Recursos Hídricos; Maria Costa Almeida Magalhães, Assessora Técnica de Educação e Genivaldo Pereira dos Santos, Gestor de Cultura. De Santa Cruz da Vitória, veio Klébson de J. Santos, Secretário de Agricultura e Silvana Farias dos Anjos Silva. Estiveram presentes também Wilson Lima, diretor da do Jacarandá; Cláudio dos Santos; José Antônio de Santana Santos; Luíz Carlos Araújo Ribeiro.
Depois da reunião, o prefeito Lenildo Santana levou os diretores do IFBA e os representantes dos oito municípios, para visitarem o prédio do antigo Pólo de Confecções. Lenildo achou positiva a reunião e acredita que Ibicaraí larga na frente - por ter uma estrutura física pronta e pela posição geográfica do município - para o núcleo avançado de ensino. “O prédio já está pronto, só precisa de uma pequena reforma. Acredito que suprirá as exigências feitas pelo Instituto”, disse o prefeito Lenildo Santana.
O diretor geral, José Roberto, cobrou uma total transparência com os dados que serão passados para o instituto. “Se vocês errarem no diagnóstico, quem perderá é a cidade com a escolha de cursos que não condizem com a realidade local”, disse.
O diretor de ensino, Marco Antônio, deixou claro que é necessário pensar nos alunos dos outros municípios: “Estradas em boas condições; transporte; estrutura física; logística e até alimentação para os futuros alunos devem ser pensados e planejados com muito cuidado”.
José Neto, Secretário de Educação de Almadina, lembrou que o caminho para os pequenos municípios da região sul da Bahia está na união de ideias e pensamentos. “Precisamos nos unir e trabalhar em conjunto na busca de melhoras para esses municípios”, disse José Neto.
O vereador Osaná disse que nossa região tem um enorme potencial agrícola, mas lembrou que nossos agricultores são, em sua grande maioria, de meia ou terceira idade e que não existe continuidade no campo, pois o filho do agricultor não pensa em dar sequência ao projeto agrícola do pai. “Faltam cursos técnicos para a área rural. Antes tínhamos a Emarc, que atendia nossa região com cursos técnicos. Acho necessário um curso que garante a continuidade do homem no campo”, disse Osaná.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...