EM CASA

EM CASA

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Não existe almoço grátis. Dilma quer trocar 10 bi do INSS por 40 bi da CPMF.

Dilma quer reduzir tributos? Quer cortar em dois pontos percentuais a contribuição do INSS das empresas, que hoje está em 20%, para gerar mais empregos? Muito bom. No entanto, junto com a notícia da Folha de São Paulo, vem a base para o corte: a medida já vinha sendo estudada pela equipe do ministro Guido Mantega (Fazenda), que pretende incluir ainda algum tipo de compensação à Previdência Social pela perda de arrecadação no primeiro momento com o corte na contribuição previdenciária das empresas. Deveria estar escrito: para viabilizar a medida, o governo vai cortar os seguintes gastos públicos, economizando X bilhões. Cortar os gastos públicos que explodiram na gestão petista é a única compensação para a redução de arrecadação. Ou vão compensar o corte da alícota arrochando ainda mais o salário mínimo e o salário dos aposentados? Não existe almoço grátis. Alguém vai pagar a conta de R$ 9,2 bilhões. Com certeza não será a "cumpanherada pelega". Podem escrever: a CPMF, que gerava R$ 40 bilhões, sugados do bolso de cada brasileiro, será a esperta compensação da medida. Ao que tudo indica, o trabalho de consultoria do mega empresário Jorge Gerdau Johannpeter, guindado a rasputin da governanta, já começa a aparecer.
Fonte: Coturno Noturno

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...