CÂMARA DE IBICARAÍ

CÂMARA DE IBICARAÍ

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Alterações na regra do futebol

Por Zé do Apito, colunista de arbitragem do Yahoo! Esportes.

Craques e simuladores desse meu Brasil, muito se falou da paradinha, abolida oficialmente pela International Board (entidade que fez e altera as regras do futebol mundial) a partir do dia 1º de junho, mas a reunião também foi importante para outros pontos da regra do jogo.
Como todos os anos, são muitas as alterações discutidas, mas poucas são aceitas. Uma das que foram atendidas foi o aumento de poder do quarto árbitro. Atualmente, a sua interferência direta dentro de campo ocorre somente na parte disciplinar - quando, por exemplo, vê uma agressão fora do campo visual do árbitro.
Agora, a partir da Copa, o quarto árbitro passa oficialmente a ter um poder como o dos assistentes (bandeirinhas), podendo interferir em qualquer lance técnico da partida. Todavia, é bom lembrar que, assim como os bandeirinhas, ele é somente um assistente, e o árbitro não é obrigado a aceitar suas decisões.
Uma das alterações que eu concordava, mas que pelo jeito não foi aprovada neste ano, diz respeito a atendimento médico dentro do campo de jogo. Hoje, está na regra que o médico não deve fazer o atendimento ao jogador dentro das quatro linhas, por isso entram os maqueiros junto com o doutor quando um atleta se machuca. Mesmo que haja um pré- atedimento no campo e o atleta esteja bem, ele precisa sair de campo obrigatoriamente e não pode retornar até o árbitro autorizar.
A alteração seria a permissão do atendimento dentro do campo desde que a lesão fosse resultado de uma falta cometida pela equipe adversária. A explicação é simples: atualmente, um jogador que sofre uma entrada dura acaba desfalcando sua equipe nos instantes seguintes, ou seja, beneficiando o infrator. Alteração simples, mas que, repito, não foi aprovada.
Outra alteração não aprovada fala sobre a expulsão do jogador que impede uma chance clara de gol. Quando isso acontece dentro dentro da área, é pênalti, expulsão e um provável gol do adversário. Uma corrente da Board diz que é uma punição muito dura para uma falta que muitas vezes nem é forte. A proposta era dar somente amarelo ao jogador, se o pênalti for marcado. No caso de chance clara de gol de fora da área, a expulsão seria mantida. Todavia, o negócio da 'tripla sanção' será discutida somente em 2011.
Polêmica, outra proposta não aceita pela Board é o chip na bola, que tocaria quando ultrapassa a linha do gol. Mas, de tecnologia já falei em outras colunas.
Pitacos do Zé
- O goleiro do Galo, Marcelo, foi ridicularizado por várias emissoras de TV após o gol que tomou contra o Vitória. Será que não deu para perceber a solada clara do Schwenk? Foi jogada perigosa! Para mim, é falta no goleiro. Erro do árbitro Francisco Carlos Nascimento, de Alagoas.
- Tem árbitro que deixa passar o pênalti que Ivo, do Palmeiras, sofreu contra o São Paulo. Mas, na minha visão, o Marcelo Aparecido foi bem, é uma falta para ser marcada. O Cicinho impediu a progressão do palmeirense com o braço.
- O pênalti que Heber Roberto Lopes marcou nesta quinta para o Vasco contra o Inter não deu para ver. Mas nem de binóculo você consegue perceber algum toque do colorado Nei no vascaíno Ernani. Isso para quem, para mim, é o melhor árbitro do Brasil hoje.



Zé do apito é arbitro de futebol de várzea aposentado. Não atuou em jogos profissionais porque não quis. Não foi para frente, porque não gosta de ser visto por trás. Entretanto ele sempre lembra: não é juiz é arbitro; é um quarto arbitro nunca um mesário. Para encher o saco do velho Zé. zedoapito@yahoo.com.br


(Fonte Site Yahoo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bahia Cacau participou do Seminário Chocolates da Cabruca em Salvador

  ASCOM Bahia Cacau  Aconteceu entre os dias 27 e 28 deste mês em Salvador, o seminário com  tema  “Chocolates da Cabruca: um patrimônio da ...