DAHIANA DIVULGAÇÃO

DAHIANA DIVULGAÇÃO

ADAUTO NASCIMENTO

ADAUTO NASCIMENTO

SAAE

SAAE

domingo, 31 de março de 2013

Ibicaraí - O Bloco Palitó edição 2013 foi sucesso total



Da esquerda vereador Osaná Crisostomo, Dona Terezinha Sampaio, prefeito Lenildo Santana, secretário de cultura Lula Sampaio e o secretário de agricultura Carlos Durval (Kakalo)
     Aconteceu na noite do último sábado (30), no município de Ibicaraí na Bahia, a vigésima quinta edição do Bloco Palitó e como de costume a concentração se deu na Rua Primeiro de Janeiro (centro), mais precisamente no Bar do Guarda de onde saiu ao som frenético da Banda Cor de Canela que fez a puxada do Bloco com mais de quatro mil pessoas, presente o prefeito Lenildo Santana, o secretário de cultura Lula Sampaio, o secretário de finanças Heliomar Barberino o secretário de agricultura Carlos Durval Fraga (Kakalo Fraga), Vánio Ferreira presidente do PT de Ibicaraí, Flávio presidente do PT de Itabuna, o vereador presidente da Câmara Dema Valença e o vereador líder do governo Osaná Crisostomo, alem do povão em geral a segurança ficou a cargo da Guarda municipal e da Policia militar da 63 CIPM/IBICARAÍ, o Bloco Palitó, contagiou a todos em seu percurso com sua alegria e irreverência, verdadeiramente foi uma grande festa onde se comemorou as bodas de prata deste Bloco que é um folclore do município de Ibicaraí na Bahia, muita gente de outros municípios estavam presentes a exemplo de pessoas de Itororó e Itabuna, a festa ainda teve a participação de Murilo Macedo e banda, que invadiu a madrugada de domingo com os foliões extremamente frenéticos.
O povão na Avenida

  

Banda Cor de Canela



Da esquerda Flávio presidente do PT de Itabuna e Heliomar Barberino secretário de finanças e presidente do PSd de Ibicaraí



Professor Harmenzs Van Rin Assis e o prefeito Lenildo Santana



MC Sonsinho e os fãs
Josevan Dias e o casal responsável pela palestina FM Alonso e Camila Sales e filhas Geovana e Sophia Sales



A galera que sabe curtir




PEC DAS DOMÉSTICAS SERÁ REGULAMENTADA EM 90 DIAS, DIZ MINISTRO

O ministro do Trabalho, Manoel Dias, disse que a regulamentação de dispositivos da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) das Domésticas ocorrerá em até 90 dias. A PEC, que estende aos empregados domésticos todos os direitos dos demais trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), deve ser promulgada em lei na próxima terça-feira (2).
Algumas regras entram em vigor imediatamente, como o pagamento de hora extra e jornada de trabalho com 44 horas semanais. Outros pontos da PEC, no entanto, não têm vigência automática e precisam de regulamentação, que irá definir como deverão ser aplicados. Entre eles, demissão por justa causa e o pagamento do seguro-desemprego. Informações da Agência Brasil.

Aprenda a preparar receita de bacalhau para o domingo de Páscoa

Receita é fácil e simples de preparar. Veja os ingredientes necessários.
Prato pode ser decorado com batata palha.

Do G1 BA , com informações da TV BA

Tradicional na cozinha porrtuguesa, o bacalhau é uma opção para o almoço  ou jantar no domingo de Páscoa. Confira a receita de Bacalhau à Portuguesa
A receita é prática e fácil de preparar. “A ideia de refogar o alho no azeite de oliva é para dar mais sabor ao prato. Depois tiramos a metade do alho para poder refogar o bacalhau e depois utilizamos a outra parte para quando o bacalhau já estiver montado no prato”, explica o chef Felipe Carvalho Vieira.
Ingredientes do Bacalhau à Portuguesa:
300 g de batata cozida
1/2 pimentão vermelho
1/2 pimentão amarelo
1/2 pimentão verde
Uma cebola fatiada (cortada na vertical)
Quatro dentes de alho picados
1 dúzia de ovos de codorna cozido
200g de azeitona verde
350g de brocólis japonês
200g de salsinha e coentro picados
700g de bacalhau saite desfiado
Azeite à gosto
200 ml de leite de coco
200g de creme de leite
100g de batata palha

Modo de preparo:
Refogue um pouco do alho no azeite de oliva. Quando estiver dourado, retire metade do alho. A outra metade do alho vai ser refogada quando o bacalhau estiver no prato. Refogue os outros ingredientes na panela em que estava o bacalhau.

Em uma assadeira de vidro, coloque mais azeite. A primeira camada coloque batata, bacalhau, pimentão e cebola. Repita novamente a camada e adicione as azeitonas e os ovos de codorna. O brocólis vai ajudar na decoração do prato. Depois despeje o creme de leite e o leite de coco. A batata palha pode ser colocada antes ou depois do prato ser levado ao forno.

Professora ensina a fazer ovos de chocolate caseiros em 30 minutos

Cake designer Dani Sanfront ensina que é possível personalizar guloseima.
Ovo de chocolate de 500g é vendido a R$ 25; em março, lucro é de R$ 700.

Ruan Melo e Rafaela Ribeiro Do G1 BA

Ovos de chocolate sabor prestígio (Foto: Ruan Melo/ G1) 
Ovos de chocolate sabor prestígio são produzidos dentro de residência em Salvador (Foto: Ruan Melo/ G1)
A comemoração da Páscoa acontece no domingo (31) e com a proximidade da data festiva, as pessoas correm contra o tempo para comprar o tradicional ovo de chocolate. A guloseima pode ser adquirida em supermercados e lojas de confeitaria, mas quem pretende fazer algo especial pode produzir sozinho, e de forma rápida, o ovo e personalizar o presente.
A cake designer Dani Sanfront produz e comercializa ovos de chocolate dentro da residência onde mora, em Salvador, há um ano. Segundo ela, o processo não é simples, mas muito prazeroso. Dani compra o chocolate usado nos ovos em lojas de confeitaria, mas parte do material, como o recheio de prestígio e as formas, pode ser adquirida em supermercados.
Segundo Dani, matéria-prima de qualidade é fundamental para que o ovo de chocolate seja mais saboroso. “O chocolate que eu uso é temperado. Eu prefiro comprar barras de 1kg, que é melhor para guardar. Eu corto em pedaços, não ralo. Eu uso micro-ondas, potência média, paira derreter. Abaixo de 300g de chocolate, você coloca 30 segundos até derreter. Acima disso, um minuto. Nunca deixe derreter demais porque fica muito fluido, muito liquido e não serve. Tem que ficar meio pastoso”, explica.
Ingredientes que para a produção do ovo de chocolate (Foto: Ruan Melo/ G1) 
Ingredientes para a produção do ovo de chocolate
(Foto: Ruan Melo/ G1)
Após derretido, o chocolate é colocado em formas e levado à geladeira em um período entre cinco e dez minutos. "Depois é rechear. Coloca uma camada generosa do recheio em cada casca, leva pra geladeira de novo, por uns 15 minutos, e depois dá outra camada de recheio. Uma camada de chocolate, uma de um recheio. No total são três camadas. No caso do ovo de prestígio, eu coloco o prestígio e uma base de chocolate em cada camada".
Assim que o ovo estiver recheado, ele pode ser personalizado com chococalete branco ou modelagem de pasta americana. Dani explica que nesta fase podem ser escritos nomes, poemas, declarações de amor e até frases "picantes". "Podem mandar mensagens, recados picantes, amorosos. Os recadinhos picantes saem bastante. Os mais comuns também como 'feliz Páscoa, eu te amo, o nome da pessoa'", conta.
Com o fim da personalização, ovo é deixado para esfriar em um local fresco. Em seguida, ele é embalado e pode ser conservado na geladeira. Todo o processo de produção dura em média 30, 40 minutos. Dani conta que produz ovos de chocolate dos mais diversos tipos: amargo, meio amargo, ao leite e até diet.
"Eu comecei a fazer para presentear professores, amigo, família. Porque o que a gente encontrava no mercado era muito caro. O valor era muito alto para presentear todo mundo. Como eu já trabalhava com questão de alimentação, eu comecei a fazer", diz a cake designer.
Dani com a filha, a pequena Nailah, de quatro anos (Foto: Ruan Melo/ G1) 
Dani com a filha, a pequena Nailah, de quatro anos
(Foto: Ruan Melo/ G1)
Como também trabalha como professora de língua inglesa fora de Salvador, Dani precisa conciliar a atividade com a outra profissão. Além disso, ela tem a tarefa de cuidar da pequena Nailah, sua filha de quatro anos. "Durmo muito pouco. Durmo três horas por noite, quatro. Eu trabalho cinco dias com isso, com alimentação, e dois dias trabalho como professora de língua inglesa em São Sebastião do Passé, na região metropolitana de Salvador", conta.
A professora relata que só produz ovos de chocolate de 500 g. Segundo ela, cada unidade é vendida por R$ 25. Com a grande demanda por ovos com a proximidade do Páscoa, Dani conta que o lucro dela no mês de março deverá ser de R$ 700. "Meu lucro é 30% do valor do ovo porque os outros 70% são gastos com matéria prima", acrescenta.
Apaixonada por chocolate, Dani diz que não come quando está cozinhando. O problema é controlar a filha e o marido. "Eu acabo enjoando do cheiro. Já ela [Nailah] é difícil controlar. Ela e o esposo. Eu faço a conta certa, tento evitar exageros para não ficar sobrando. Ela diz [para convencer]: ‘mamãe você faz o melhor chocolate do mundo’".
Para a cake designer, o diferencial do ovo caseiro é o preço e a personalização. O problema, segundo ela, é a desvalorização do trabalho. "O ovo caseiro, apesar de ser mal visto, por conta de profissionais não usarem matéria-prima de primeira, ainda está um pouquinho em baixa. O que não deveria acontecer porque é um produto que pode ser personalizado. O ovo industrial não. É aquilo lá e pronto. Mas vale muito a pena fazer [ovo caseiro], é muito prazeroso. É gostoso ver uma pessoa feliz quando ganha um presente desses", opina.
Passo-a-passo da receita
- Corte a barra de chocolate em pedaços;
- Derreta no micro-ondas (abaixo de 300g de chocolate, você coloca 30 segundos até derreter. Acima disso, um minuto).
-  Após derretido, coloque o chocolate em formas e leve à geladeira em um período entre cinco e dez minutos.
- Depois, vem o recheio: coloque uma camada generosa do recheio em cada casca, leva pra geladeira de novo, por uns 15 minutos, e depois dá outra camada de recheio. Uma camada de chocolate, uma de um recheio. No total, são três camadas.
Dani também produz ovo de chocolate cremoso (Foto: Ruan Melo/ G1) 
Dani também produz ovo de chocolate cremoso (Foto: Ruan Melo/ G1)
Processo de produção dos ovos dura, em média, 30 minutos (Foto: Ruan Melo/ G1) 
Processo de produção dos ovos dura, em média, 30 minutos (Foto: Ruan Melo/ G1)
 

sexta-feira, 29 de março de 2013

CONCURSO PARA IRRITAR CANDIDATOS

As sucessivas mudanças no concurso público da Polícia Civil provocaram irritação nos candidatos. O certame oferece total de 600 vagas para delegado, escrivão e investigador. Devido a erros no edital do concurso, a data das provas mudou, hoje, pela segunda vez.
A prova estava, inicialmente, prevista para 7 de abril. Por causa da “grita” de movimentos sociais, políticos e do Ministério Público contra excrescências no edital, a data foi alterada para 28 de abril.
E hoje, como já informado aqui, o Diário Oficial do Estado publicada nova mudança na data da prova: 5 de maio. Candidatos que se inscrevem no concurso e têm que se organizar devido a compromissos outros, chiam. E com razão.
Fonte Pimenta

LEI PROÍBE “DJ DO BUZU” NA BAHIA

Lei acaba com "DJ do Buzu", que agora terá que ouvir suas músicas com fone de ouvido.
Lei acaba com “DJ do Buzu”, que agora terá que ouvir suas músicas com fone de ouvido.
Começou a valer ontem, 28, a lei que proíbe o uso de aparelhos de som ou celulares no modo alto-falante no transporte intermunicipal na Bahia. A lei foi sancionada na última quarta, 27, pelo governador Jaques Wagner. Para utilizar aparelhos, agora, o passageiro deverá usar fone de ouvido. É o fim do “DJ do Buzu”.
Empresas e usuários que desrespeitarem a lei poderão sofrer multa de R$ 1 mil em caso de reincidência. As empresas também deverão afixar adesivo com a seguinte informação: “É proibido o uso de aparelhos sonoros ou musicais no interior deste transporte, sem a utilização de fones de ouvido, sob pena de retirada do infrator e multa, conforme Lei Estadual”.

Fonte Pimenta

Papa Francisco reza deitado no chão ao celebrar a Paixão de Cristo

Pontífice presidiu na Basílica de São Pedro a celebração.
Pregador capuchinho afirmou que Igreja é 'casa' que precisa de 'reformas'.

Do G1, em São Paulo

O Papa Francisco rezou deitado no chão da Basílica de São Pedro por vários minutos nesta sexta-feira (29), um sinal de respeito e adoração realizado antes da encenação da Paixão de Cristo, a primeira de seu pontificado.
Milhares de pessoas assistiam no templo vaticano ao rito da Sexta-Feira Santa.
Após a leitura da Paixão de Cristo, o pregador da Casa Pontifícia, o franciscano capuchinho Raniero Cantalamessa, pronunciou a homilia, comparando a Igreja a um "edifício antigo" e pedindo que Francisco a "conduza à simplicidade e à linearidade de suas origens".
Papa reza deitado no chão da Basílica de São Pedro (Foto: Max Rossi/Reuters) 
Papa reza deitado no chão da Basílica de São Pedro (Foto: Max Rossi/Reuters)
Francisco, com fisionomia grave, vestido com a casula vermelha com as cores da Paixão, ouvia atentamente Cantalamessa, que declarou que esta missão havia sido confiada por Deus no século XIII a São Francisco de Assis, que teve seu nome retomado pelo 266º pontífice da Igreja Católica: "Vá e reforme a minha casa".

O Papa beijou o Cristo crucificado, que foi levado a ele, colocando suavemente a sua mão sobre a face de Jesus.
Francisco, o primeiro jesuíta que chega ao trono de Pedro, deixou claro em pouco mais de duas semanas de pontificado que deseja uma mudança desta milenar instituição, cuja imagem foi manchada nos últimos anos por lutas internas de poder, abusos sexuais de menores por sacerdotes ou pela atividade econômica nebulosa do banco do Vaticano.
No entanto, os analistas preveem que não será fácil alcançar seus objetivos, devido à resistência dos que preferem manter o status quo.
Talvez, a mensagem mais contundente tenha sido dada pelo Papa na Quinta-Feira Santa.
Demonstrando a importância da proximidade com os mais necessitados, Francisco se dirigiu ao centro de detenção de menores de Roma, Casal del Marmo, onde celebrou uma missa diante de quase cinquenta jovens - 35 meninos e 11 meninas de 14 a 21 anos - e lavou os pés de 12 deles em uma cerimônia que lembra a última ceia de Jesus com os doze apóstolos.
Ajoelhado no chão frio sobre um simples pano branco, Francisco lavou, secou e beijou os pés de dez meninos e duas meninas de diferentes nacionalidades detidos neste centro, dois deles muçulmanos, retirando esta cerimônia simbólica de seu ambiente habitual, a suntuosa basílica de São João de Latrão, na capital italiana, e de seus protagonistas habituais, os sacerdotes.
"Quem está no ponto mais alto deve servir aos outros, ajudar os demais", disse o Papa, levando para o coração da Igreja de Roma um costume que, como cardeal, Jorge Mario Bergoglio costumava realizar na Argentina.

Presos são mantidos acorrentados em ala psiquiátrica de hospital, em RO

Comissão de Direitos Humanos da OAB de Rondônia denuncia situação.
Local tem capacidade para 35 pacientes, mas atende 61.

Vanessa Vasconcelos Do G1 RO

Presa é mantiga acorrentada em leito do Hospital de Base Porto Velho (Foto: Comissão de Direitos Humanos da OAB/Divulgação) 
Presa é mantida acorrentada no Hospital de Base em Porto Velho (Foto: Comissão de Direitos Humanos da OAB/Divulgação)
A Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil em Rondônia (OAB-RO) denunciou, nesta sexta-feira (29), a situação de três pacientes que cumprem pena e estão internados na ala psiquiátrica do Hospital de Base Ary Pinheiro, em Porto Velho. Durante vistoria foi constatado que os presos ficam acorrentados junto aos leitos. A superlotação da ala também é alvo de denúncia. A ala possui capacidade para atender 35 pessoas, mas possui 61 pacientes.
A vistoria foi realizada na quinta-feira (28). A Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) afirma que o Tribunal de Justiça de Rondônia, através da vara de execuções penais, é quem determina para onde os presos nessas condições são encaminhados.
De acordo com a comissão, os pacientes em situação de regime de pena são mantidos acorrentados 24 horas por dia, mesmo o hospital não sendo uma instituição para cumprimento de pena. “São pacientes sem o direito a caminharem, sem práticas de atividades físicas ou fisioterapêuticas”, relata Vinicius Valentin Raduan Miguel, advogado membro da comissão. Apenas um agente penitenciário é responsável pela supervisão dos presos, mas de acordo com o relatório este agente fica fora da sala onde os presos estão alojados, cerca de 500 metros de distância.
O relatório aponta que banheiros apresentam vazamento com frequência, a água e o mau cheiro chegam a invadir as salas, onde os pacientes dormem no chão, devido à falta de leitos. O local não possui condicionadores de ar ou mesmo ventiladores. As necessidades fisiológicas, assim como a alimentação, são feitas no próprio local, em vasilhames fornecidos pela equipe médica.
Comissão denuncía condição insalubre e superlotação em ala de psiquiatria de Hospital de Base, em Porto Velho (Foto: Comissão de Direitos Humanos da OAB/Divulgação) 
Comissão denuncia condição insalubre e superlotação em ala de psiquiatria de Hospital de Base (Foto: Comissão de Direitos Humanos da OAB/Divulgação)
De acordo com Vinicius Miguel, a vistoria na ala foi realizada após denúncia encaminhada ao órgão. Acompanhados de representados do Conselho Regional de Medicina (Cremero) e de um psicólogo da Universidade Federal de Rondônia (Unir), a Comissão de Direitos Humanos constatou a precariedade no atendimento aos pacientes com problema psiquiátricos e a superlotação do local.
No pedido encaminhado à Justiça, os advogados membros da comissão pedem a soltura dos pacientes mantidos acorrentados pois não podem estar submetidos a constrangimentos. “A sujeição às correntes com cadeados como medida de contenção mecânica não encontra guarida em nosso ordenamento jurídico-constitucional”, diz trecho do pedido.
A Secretaria de Estado de Justiça (Sejus) informou que Rondônia possui uma residência terapêutica para receber presos com problemas psiquiátricos.  O G1 tentou contato com o Tribunal de Justiça de Rondônia e com a direção do Hospital de Base Ary Pinheiro, mas nenhum representante dos órgãos foi encontrado para falar sobre o assunto.

PM usa bomba de efeito moral durante venda de ingressos do Ba-Vi

Tumulto ocorreu na concentração de torcedores do Bahia pela manhã.
Houve 6 feridos e ninguém foi detido, diz a PM; alguns desmaiaram.

Lílian Marques Do G1 BA

Confusão na venda de ingressos do Ba-Vi na Arena Fonte Nova, bahia (Foto: Thiago Pereira/ GloboEsporte.com) 
Confusão na venda de ingressos do Ba-Vi na Arena Fonte Nova (Foto: Thiago Pereira/ GloboEsporte.com)
A Polícia Militar usou bomba de efeito moral e gás lacrimogêneo após uma confusão entre torcedores do Esporte Clube Bahia, na fila para venda de ingressos na Arena Fonte Nova, estádio sede da Copa das Confedereções e Copa do Mundo em Salvador, na manhã desta sexta-feira (29).
Desde a noite de quinta-feira (28), torcedores se concentraram no entorno da Arena Fonte Nova para comprar os ingressos do clássico Ba-Vi, que vai inaugurar o novo estádio no dia 7 de abril. Segundo a Polícia Militar, houve seis feridos leves, que foram encaminhados ao hospital para atendimento. Ninguém foi detido.
confusão arena fonte nova (Foto: Reprodução / TV Bahia) 
Confusão aconteceu pouco depois que a bilheteria foi aberta (Foto: Reprodução / TV Bahia)
A confusão ocorreu pouco depois das 10h, quando a bilheteria foi aberta. Algumas pessoas chegaram a desmaiar no local. A PM informou que a confusão foi registrada apenas na concentração do Esporte Clube Bahia.
O garçom Robson Cruz, 22 anos, torcedor do Bahia, estava no entorno da Arena no momento do tumulto. "Estou aqui desde as 17h de ontem [quinta-feira]. A fila estava certinha, só que teve uma confusão lá na frente, e os policiais jogaram bomba de gás lacrimogêneo e spray de pimenta", relatou.
Através da assessoria, o consórcio Arena Fonte Nova confirmou que houve um tumulto entre os torcedores do Bahia, que precisou ser controlado pela PM. Segundo a assessoria, por volta das 10h30, a situação já havia sido normalizada e as vendas retomadas.
Confusão na Arena Fonte Nova na venda dos ingresso para o Ba-Vi, Bahia (Foto: Thiago pereira/ GloboEsporte.com) 
Confusão ocorreu no entorno da Arena Fonte Nova.
(Foto: Thiago pereira/ GloboEsporte.com)
Por volta das 12h desta sexta-feira, os ingressos vendidos nas bilheterias da Arena Fonte Nova e do estádio de Pituaçu foram esgotados. As vendas continuam apenas no estádio Manoel Barradas, mais conhecido como Barradão, para torcedores do Vitória, a R$ 75.

Os ingressos para o clássico do futebol baiano também foram vendidos na internet, a partir da meia-noite desta quinta-feira e esgotaram em uma hora.
Entrega Oficial
No dia 11 de março, a Arena Fonte Nova foi entregue ao Governo do Estado, em cerimônia realizada no equipamento esportivo multiuso. Com obras físicas concluídas, a praça esportiva está na fase de reparos finais. A inauguração oficial do equipamento acontece no dia 5 de abril, com a presença da presidente Dilma Rousseff.
O teste para inauguração aconteceu na noite da quinta-feira (27), com a apresentação da banda Batifun. Estiveram presentes, moradores da área ao redor do estádio e também parentes e amigos dos operários que trabalham nas obras da arena.

quinta-feira, 28 de março de 2013

O CAPS DE IBICARAÍ NA BAHIA COMEMOROU A PÁSCOA



Os usuários se deliciando com o manja

  No final da manhã desta quinta-feira (28), a coordenação do CAPS, juntamente com seus colaboradores, organizou uma mega ceia para comemorar a páscoa, e, lá foi servido um extraordinário caruru preparado por Selma Prates e toda equipe da cozinha do CAPS, na oportunidade ainda aconteceram palestras com o tema PÁSCOA e todos os usuários e convidados depois de degustarem o manja receberam um ovo da páscoa intitulado CACAU LOUCÃO, foi verdadeiramente um almoço muito legal, e, o melhor foi ver o sorriso de felicidade de cada usuário.

Convidados e funcionários se servindo depois dos usuários


Equipe da cozinha
Convidados e funcionários do CAPS

Equipe do CAPS de Ibicaraí Bahia


Ovos de Páscoa feito pelos proprios usuários
Convidados e funcionários do CAPS



Reunião Técnica destacou a necessidade de repensar políticas públicas de inclusão


Durante a apresentação técnica de apresentação do Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência nesta terça-feira (26), na FTC, em Itabuna, o Apoiador Institucional do Programa “Viver sem Limites” na Bahia, Moyses de Oliveira Leal destacou a importância de adesão ao projeto do Governo Federal, com vistas à formação de um comitê gestor visando repensar as políticas públicas de inclusão dos municípios, em parceria com o Estado e a União.
A proposta prevê a implementação dos apoios necessários ao pleno e efetivo exercício da capacidade legal por todas as pessoas com deficiência, permitindo a igualdade no que diz respeito a educação, saúde, acessibilidade e inclusão nas diversas instâncias sociais. “A adesão é um compromisso político e as políticas públicas no município precisam ser reestruturadas e melhor articuladas dentro da conjuntura dos governos locais”, explicou Moyses.
O encontro reuniu prefeitos, vice-prefeitos, secretários municipais e associações de deficientes da região em um debate democrático sobre a estrutura do Plano Nacional. O prefeito de Ibicaraí e presidente da Associação dos Municípios do Sul, Extremo Sul e Sudoeste Baiano - Amurc, Lenildo Santana aprovou a iniciativa do Governo Federal ao apresentar aos gestores a necessidade de implantar aparelhos inclusivos nos municípios, que poderão fazer parte, já da construção dos Planos Plurianuais.
Com a finalidade de promover a articulação promocional para a adaptação do Plano às realidades locais, a Secretaria de Relações Institucionais da Bahia (Serin), representada pela coordenadora de Assuntos Federativos, Elisa Pellegrini estará atuando, juntamente com as prefeituras para o melhor aproveitamento das ofertas públicas, disponibilizadas pelo Governo Federal e apresentadas aos municípios.
Próximas reuniões
As Reuniões Técnicas continuam na tarde desta quarta-feira (27), no auditório da FTC, com os Conselhos da Pessoa com Deficiência, de Assistência Social, Diretos Humanos, de Saúde, Educação, dos Direitos da Criança e Adolescente, além da presença de diretores de Escolas, Cras e Creas. Já na quinta-feira (28), o Plano será apresentado a Sociedade Civil Organizada (Associações de Pessoas com Deficiência etc.), aos Movimentos Sociais e os Agentes Comunitários de Saúde, no auditório do Hotel Tarik Fontes, das 9 às 12 horas.

Fonte: ASCOM AMURC

Após uso de anabolizantes, jovens estão internados com quadro grave

Dupla que malhava na mesma academia pode perder partes do corpo.
Médica explica que saúde foi agravada pela falta de técnica na aplicação.

Do G1 BA, com informações da TV Sudoeste
2 comentários
Dois jovens que moram na cidade de Vitória da Conquista, na região sudoeste, correm o risco de perder partes dos corpos depois de usar anabolizantes para animais. Eles estão internados há cerca de um mês por causa dos efeitos da substância, que foi aplicada de forma irregular em uma academia de ginástica.
Uma mulher de 22 anos pode perder parte das nádegas enquanto um homem de 20 anos pode ficar sem uma parte de um dos braços. O estado de saúde deles é grave. O atendimento tem sido realizado no Hospital São Vicente e não há previsão de alta médica. Um instrutor teria aplicado o anabolizante em quatro jovens que malhavam na mesma academia. Dois outros jovens procuraram atendimento e foram liberados.
Segundo a médica que acompanha os casos, a situação se agravou ainda mais por causa das condições em que a substância foi aplicada. "O quadro se instalou de maneira mais grave pela falta de higiene, pela falta de técnica na aplicação, pela infecção e evoluiu com grau de necrose por infecção por bactérias", informou a médica Bianca Oliveira.
Uma das substâncias usadas, de nome Ade, pode ser facilmente encontrada em lojas de produtos veterinários. A vitamina é geralmente usada em bois e vacas e pode causar sérios problemas em humanos. De acordo com o veterinário Franklin Dantas, não existe legislação que proíba a venda sem receita. "Infelizmente, os órgãos ainda não regulamentaram esse produto para ser uma venda retida com receita. Então, qualquer pessoa que chegar aqui dizendo que quer usar no animal dele nós temos a total liberação para vender esse  produto", explicou.
Segundo Edvan Gomes, instrutor de academia, na busca pelo corpo perfeito, as pessoas recorrem aos anabolizantes. "Isso é uma droga proibida no Brasil e muitos desses anabolizantes são de uso veterinário", afirmou.
Uma pessoa da família de uma das vítimas, que preferiu não se identificar, falou sobre a situação. "Após 35 dias de internamento, hoje, eu só tenho realmente que agradecer aos médicos que estão acompanhando a minha irmã e, principalmente, a Deus e às orações de todos. Se não fosse por isso, minha irmã estaria morta", contou.
O dono da academia que os jovens frequentavam não quis gravar entrevista. Por telefone, ele disse que o instrutor que teria aplicado o anabolizante não trabalha mais no local.

'Ele disse que me cobraria taxa de R$ 400', diz mulher sobre médico do SUS

Médico obstetra é suspeito de cobrar para antecipar atendimento pelo SUS.
Profissional disse que só fala sobre assunto após contato com advogado.

Do G1 BA, com infomações da TV Santa Cruz
9 comentários
Uma grávida realizou uma nova denúncia contra o médico do SUS que é suspeito de cobrar para antecipar as consultas de pacientes na Santa Casa de Misericórdia, região sul da Bahia.
Nesta quarta-feira (27), uma gestante de nove meses, que não quis se identificar, denuncia que o médico obstetra Paulo Roberto Bitencourt cobrou dinheiro por uma cirurgia de laqueadura feita pelo SUS. "Conversei com ele, que queria laqueadura, porque já iria ser o quarto [bebê] e ele me disse que cobraria uma taxinha de R$ 400", afirmou.
O obstetra também foi alvo da denúncia por parte do marido de outra grávida, que esperava pelo atendimento por cerca de três horas. Na terça-feira (26), o médico preferiu não dar entrevista. Sem saber que a câmera estava ligada, o obstreta confessou a prática. "Não é que esteja cobrando. Não chego aqui e cobro. É o doente que vai lá e paga para ser atendido. Quando chego, a taxa já está aqui", diz. Questionado sobre o destino do dinheiro, ele afirmou: "Essa taxa fica comigo". Segundo ele, o dinheiro não impossibilita que gestantes que não pagam deixem de receber o atendimento.
O médico foi procurado, mas disse que só vai falar sobre o caso depois de conversar com o advogado. Segundo o Conselho Regional de Medicina, foi aberta uma sindicância para apurar a denúncia. Se comprovada, o médico pode receber advertência ou até perder o registro profissional. A Secretaria Municipal de Saúde em Ilhéus disse que vai fazer uma auditoria para investigar as denúncias.
Denúncia
David Coelho, marido de uma jovem Laís Magalhães, moradora na zona rural, relatou como ocorreu o pagamento. "O rapaz pega a identidade, R$ 50 e leva até o médico. Existem pessoas aqui dentro, testemunhas, que viram ocorrer isso várias vezes", alertou. "Eu já estive aqui duas vezes e não consegui ser atendida por conta da quantidade de pessoas, aí eles começam a atender, depois param e a gente não consegue receber o atendimento", lamenta.
Na unidade de saúde, o recepcionista José Aroldo também explicou como funciona a cobrança, e a classificou como "taxa de prioridade". "É uma taxa de prioridade. Ele [médico] pega o nome da pessoa e atende com exclusividade", detalha. Segundo o funcionário, somente o obstreta Paulo Roberto Bitencourt realiza a prática. O provedor da Santa Casa, o médico  Eusínio Lavigne, disse que não sabia da cobrança da taxa e que a direção foi acionada para investigar o caso.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...